Rio Preto tem 2.932 positivos para Covid-19 e 84 mortes

0
83
12 casos Coronavírus

Com 84 novos casos confirmados nas últimas 24 horas Rio Preto tem agora 2.932 pessoas contaminadas pelo coronavírus (Covid-19). São 23.044 pacientes atendidos pela saúde do município com algum tipo de estado gripal.

Destes, 16.447 (71%) passaram por testes para confirmação da Covid-19, sendo que 13.516 foram descartados. Do total de contaminados 1.784 estão recuperados, 548 dos infetados atuam na área da saúde e 484 apresentaram a síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

Uma nova morte também foi confirmada nesta quinta-feira, dia 2, em Rio Preto. Trata-se de uma mulher de 62 anos que apresentava comorbidades (condições de risco). Com isso sobe para 84 o número de mortes desde o início da pandemia, em março.

Pelos dados percebe-se que está ocorrendo aumento no número de casos de síndrome gripal na população. Do total de casos leves, em média 20% acabam agravando o quadro clínico e evoluindo para a SRAG.

“Um aumento considerável de casos de síndrome gripal, isso vai repercutir na questão de óbitos. Número progressivo de casos de síndrome gripal levando aumento na síndrome respiratória aguda grave. Toda região tem aumento progresso das síndromes gripais”, afirma o assessor especial da Secretária de Saúde, André Baitello

Houve recorde de pacientes internados na cidade, 258 no total. São 82 pacientes ocupando UTI’s e 176 em enfermarias.

“Estamos preocupados porque estamos aumentando progressivamente. Preocupação em relação a nossa capacidade de atendimento na rede hospitalar. O Hospital de Base é a referência regional, começa a ter preocupação dos leitos. A ocupação que vai trazer um risco falta de leitos”, diz Baitello.

 

A Santa Casa que é outra referência tem cerca de 90% de ocupação em enfermarias e 80% em UTI.

A boa notícia é que moradores de Rio Preto poderão ser internados no Hospital de Jaci, mantido pelo Lar São Francisco. A medida foi possível devido a uma parceria com o Estado.

São 18 novos leitos para atendimento de casos de menor gravidade relacionados a Covid-19. A ampliação de leitos ajuda a desafogar a superlotação da Santa Casa.

 

 

 

Artigo anteriorEscondidinho de carne moída com inspiração britânica
Próximo artigoMila Menin anuncia seu novo projeto, o álbum ‘Recado’
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.