SESC RIO PRETO RECEBE BANDA FERA NENEM EM SHOW AUTORAL PARA CRIANÇAS E FAMÍLIA

0
21
Show do Fera Neném, SESC Ipiranga, 12 de outubro de 2016. Peri Pane, Gustavo Cabelo, Lia Elazari Bizerra, e Pedro Gongom. foto: Luís Dávila
Compartilhe

Neste domingo, o Sesc Rio Preto recebe a Banda Fera Neném, com um repertório musical dedicado às crianças. A programação integra o projeto Artes para Crianças, do Sesc Rio Preto, cujo objetivo é apresentar diferentes linguagens artísticas aos pequenos.
A apresentação acontece dia 19, às 16h, no teatro.

Os ingressos já estão à venda no portal do Sesc SP (sescsp.org.br/riopreto) e também nas bilheterias das unidades do Sesc SP, entre R$15,00 e R$30,00, crianças até 12 anos têm entrada gratuita.

Formada por Gustavo Cabelo (baixo e voz), Pedro Gogom (bateria e voz), integrantes da Trupe Chá de Boldo e os músicos Lia Beserra (voz) e Peri Pane (guitarra e voz), a Banda Fera Neném lançou seu primeiro álbum em 2017, cujo título recebe o nome do grupo.

As letras e canções valorizam um universo infantil livre e instigam o ouvinte a trabalhar sua imaginação e criatividade.  Com um repertório autoral, o show traz músicas que contam histórias como a de um Bicho-papão do bem que leva crianças para o mar, ou de um jacaré com asas no pé que voou com um gavião, ainda a de um Monstro banguela com cheiro de livro e de um Rio de cocô nojento e fedorento, com saquinhos e pneus, mas que poderia ser limpinho com peixinhos a nadar. 

  A banda surgiu a partir de escritos da integrante Lia. A cantora, educadora e compositora tinha algumas letras prontas e decidiu musicar. A ideia inicial era compor rock para as crianças, porém o projeto sofreu uma espécie de mutação e se mesclou com outros ritmos como reggae, baião, fado, pop e marchinhas de carnaval.

  Outra metamorfose que o público pode conferir são os trajes que os integrantes vestem no palco. Dentre eles podemos encontrar um elefante com ombreira de arara e rabo de jacaré ou um touro com antena de barata e rabo de rata, ainda uma cabeça de tigre, com chifre de veado e rabo de burro ou um macaco com orelhas de porco. 

A programação integra o projeto Artes para Criança, do Sesc Rio Preto. Cujo objetivo é aproximar diversas linguagens artísticas das crianças. O Sesc lembra que os protocolos de segurança frente à Covid-19 seguem mantidos, e para frequentar as unidades e assistir a qualquer programação é preciso apresentar comprovante de vacinação, além do uso de máscaras.


Venda de ingressos 
A venda de ingressos será realizada em ambiente on-line e na bilheteria da Unidade que realiza o espetáculo, sendo o valor de R$ 30,00 para ingressos destinados ao público em geral, de categoria inteira, e R$ 15,00 para público com Credencial Plena e aqueles elegíveis ao direito de meia entrada, de acordo com a legislação vigente. 

Crianças até 12 anos acompanhadas de um adulto pagante têm entrada gratuita.



Sesc Rio Preto  
Ingressos: 
Grátis para crianças de até 12 anos acompanhadas de um adulto pagante.
R$15,00 (credencial plena e meia entrada) 
R$30,00 (inteira)


Compartilhe
Artigo anteriorConheça Campos do Jordão no verão Café Terraço um lugar para se encantar
Próximo artigoNatal com hospedagem, ceia e clima de férias em Caldas Novas (GO) a partir de R$ 2.154
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.