Litoral Norte destaca gastronomia caiçara e internacional

0
27

O consórcio turístico que integra as cidades de Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba vem se destacando como um dos principais destinos gastronômicos do estado. Nessa rota de sabores, é possível encontrar desde restaurantes típicos, que servem os pratos da tradicional culinária caiçara, até alta gastronomia internacional. Sempre valorizando os ingredientes frescos da região, como peixes, frutos do mar e frutos típicos da Mata Atlântica.

.

“Nossa região é muito abençoada quando o assunto é culinária. Em Se tratando de pratos típicos caiçaras, são várias as receitas deliciosas. em Bertioga, podemos encontrar diversas opções das mais sofisticadas para as mais simples com todo capricho, carinho e sabor . Temos aqui na cidade a tradicional festa da Tainha e Camarão na Moranga. Todas essas delicias e outras mais encontra-se aqui em nosso restaurante”, diz o sócio administrador do Restaurante Índia das Ostras, de Bertioga, Felipe Jesus dos Santos.

A gastronomia caiçara se caracteriza pela simplicidade, utilizando basicamente apenas ingredientes naturais e com grande destaque para os temperos e o processo de preparação, que envolve preparos lentos e artesanais.

“São Sebastião é uma cidade ímpar em diversos quesitos e principalmente em gastronomia. O prato “azul marinho” (peixe com pirão e banana verde) é uma marca registrada. A rica variedade de frutos do mar é muito bem servida em vários restaurantes ao longo da cidade. Produtos artesanais são encontrados em forma de bebidas também (gin e cerveja). e, o mais tradicional, desde 1947, é sorvete Rocha. O famoso picolé de coco permitiu nos tornar uma referência para quem visita a cidade, ” acrescenta o proprietário da Sorveteira Rocha, de São Sebastião, Rodrigo Rocha.

Além de degustar pratos da gastronomia caiçara, a região permite que o visitante conheça fazendas produtoras de mariscos, descobrindo todo o processo de reprodução, as práticas de cultivo e técnicas de preparação para a venda do produto.

“Desde o início de suas atividades em meados dos anos 80 até os dias de hoje, a Fazenda Marinha da Cocanha tem-se destacado como um excelente atrativo turístico, polo cultural e de conservação ambiental. Localizada na região norte do município de Caraguatatuba, essa fazenda muito conhecida na região, corresponde atualmente ao maior Parque Aquícola Marinho do Estado de São Paulo, cujos mexilhões representam a principal fonte de renda dos maricultores. Além deste viés social, cultural e ambiental, a sua produção de mexilhões tem-se destacado por incentivar atividades turísticas protagonizadas e desenvolvidas pela comunidade local, onde pode-se ter a oportunidade vivenciar os costumes, saberes e sabores, a cultura, artesanatos, pesca, maricultura e a culinária local como os pratos típicos caiçara, por exemplo, os mexilhões ao vinagrete, mexilhões no bafo, os bolinhos caipira com recheio de mexilhões e o famoso lambe-lambe (mexilhões no arroz)”, afirma o presidente da AMPEC de Caraguatatuba, José Luiz Alves.

Destaque no Projeto Rotas Gastronômicas

O Litoral Norte foi destaque no Projeto Rotas Gastronômicas da Secretaria de Turismo e Viagens do Estado. A iniciativa, coordenada pelo Circuito Litoral Norte na Região Turística, teve como objetivo reconhecer e promover os principais produtores e estabelecimentos de diversos destinos do estado, a fim de organizá-los em rotas gastronômicas.

Além disso, o programa é uma ação efetiva que vai retratar o caminho percorrido pelos produtos da terra, ao longo dos municípios, até chegar à mesa dos moradores e visitantes.

A Região Turística integra o chamado Polo 3, em conjunto com a Costa da Mata Atlântica, totalizando 13 municípios. Para participar deste projeto, foram mais de 60 inscritos, entre produtos e estabelecimentos, que passaram por um processo de avaliação até chegar aos 15 selecionados.

“Participar das Rotas Gastronômicas, para nós do Engenho da Toca, está sendo uma experiência fantástica. Ganhamos visibilidade e estamos participando de eventos importantíssimos que propiciam ainda mais destaque para os nossos produtos. A iniciativa das Rotas Gastronômicas demonstra que o Litoral Norte tem muito mais a oferecer além do “sol e praia”. Temos muito potencial em ecoturismo, turismo cultural e gastronômico. Nosso atrativo, por contemplar atividades de ecoturismo e de turismo cultural, ao ser reconhecido pelo aspecto da gastronomia, abre novas oportunidades para a integração regional a partir dos sabores da nossa terra. A tradição do Litoral Norte contou com muitos engenhos ao longo de mais de duzentos anos de produção e muito nos honra sermos o testemunho desta memória e embaixadores dessa iniciativa”, reforça Vitória, do Engenho da Toca, de Ilhabela.

E as cidades que compõem o Circuito Litoral Norte se destacaram no processo, abrigando 12 dos escolhidos que participaram de uma Ação da Ativação realizada pela Setur-SP, tendo um documentário gravado que conta a sua história com a gastronomia regional, além de serem cadastrados no guia de Rotas Gastronômicas da Secretaria de Turismo e Viagens do Estado, para que possam ser identificados como principais atores gastronômicos de sua região.

“Temos uma cultura caiçara bem forte aqui na região com pescados, camarão e tainha. Então temos uma bela diversidade de pratos típicos como azul marinho, a salada quilombola, que leva o palmito da banana. Temos também bastante frutas da região como uvaia, pitanga, jabuticaba e limão cravo, que fazem parte do nosso bioma da Mata Atlântica. Assim como plantações de palmito juçara e gengibre. Tudo isso junto a uma costa única no Brasil, com mais de cem praias, ilhas e cachoeiras”, completa o chef proprietário do Restaurante Raízes, em Ubatuba, Davi Macário.

Além disso, as cinco cidades seguem apostando em festivais e eventos gastronômicos, realizados no decorrer do ano, para promover e fomentar a gastronomia regional, apresentando tanto a gastronomia típica, quanto seus serviços de excelência na culinária do mundo inteiro.

Para saber mais sobre a gastronomia e os fornecedores da Região Turística, acesse: https://circuitolitoralnorte.tur.br/experiencias-sub/31/rotas-gastronomicas  

E para conhecer todas as experiências do Litoral Norte, visite: https://circuitolitoralnorte.tur.br/experiencias

Artigo anteriorCamarote do Ed no Rio Preto Country Bulls é open bar e open food
Próximo artigoBella Capri chega a mais de R$ 1 milhão em doações com a Bella Ajuda
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.