Dia mundial do croissant, Zappa’s oferece a receita original

0
27

Ele é macio, crocante e amanteigado. Um ícone francês. O croissant é tão amado que tem um dia mundial só dele: comemorado no dia 30 de janeiro. Como boa parte das iguarias francesas, sua origem é questionada. Segundo a lenda mais conhecida, ele surgiu na Áustria em 1663. Viena estava sob o cerco do exército Otomano. Os turcos construíram um túnel para atacar de surpresa, pela manhã. Apenas os padeiros da cidade, que acordavam ainda de madrugada para trabalhar, ouviram os barulhos das escavações e alertaram ao Rei, que conseguiu preparar o seu exército para conter a invasão. Para comemorar, os padeiros criaram esse pão em formato de meia lua, fazendo referência à bandeira dos turcos no império Otomano, a qual tinha uma lua crescente e uma estrela. Nessa época o croissant foi batizado de viennoiserie.

Só em 1770 que o croissant chegou à França, através da então princesa Maria Antonieta.  Ela que se casou com o rei francês Luiz XIV, e como era costume entre as cortes, ao se casar, as princesas cortavam totalmente relação com familiares e sua terra natal.

Para driblar a saudade de casa, ela levou a receita da iguaria para sua nova corte. Já nas terras francesas, a receita foi sendo aprimorada e por volta de 1900 transformada no que conhecemos hoje, com os toques refinados da gastronomia francesa. Os franceses o batizaram de croissant, por motivos óbvios, devido ao seu formato de lua crescente.

 Apesar de não se tratar de uma receita muito complexa, a massa do croissant leva no mínimo três dias para ficar pronta. O segredo da iguaria são as dobras que garantem a formação de suas camadas. É preciso um cuidado todo especial para o ponto ideal. Um croissant perfeito tem além do formato em meia lua e várias camadas deve ter uma crosta crocante e uma coloração predominantemente dourada e sabor amanteigado. Seu miolo deve estar aerado e macio. 

Na rede Zappa’s, a fabricação de croissant é coisa séria. Além de serem utilizadas em sua produção farinha e manteiga francesas, a sala da produção é equipada com ar condicionado que é regulado de maneira a deixar o local com a mesma temperatura ambiente amena da França.

“Isso garante que a massa cresça no mesmo tempo e da mesma forma das melhores ‘boulangeries’ francesas”, afirma Taísa Lemos, sócia da rede Zappa’s.

Ela afirma ainda que é muito importante preservar as tradições de receitas tão clássicas, como é o caso do croissant, amada em todo o mundo.

“Hoje podemos garantir que mesmo se o nosso cliente nunca tenha ido à França, se ele comer um croissant nosso, vai poder afirmar que provou a versão clássica, idêntica a francesa”.

Além da versão tradicional, a padaria conta com uma enorme variedade de recheios para o croissant.

“Hoje em dia esse pão folhado marca presença em padarias, lanchonetes e cafeterias em todo o mundo, os recheios que temos hoje por aqui são os preferidos da nossa região, como, por exemplo, frango com requeijão, quatro queijos, presunto e queijo. Também temos os doces, recheados com goiabada ou chocolate”, completa Taísa. 

Serviço: www.zappas.com.br

Loja 01 Bady – Av. Bady Bassitt, 3920 – Vila Imperial, São José do Rio Preto – SP

Loja 02 Anísio – Av. Anísio Haddad, 6190 – Jardim Aclimação, São José do Rio Preto – SP

Loja 03 Belvedere – Av. Belvedere, 755 – Jd. De Athenas, São José do Rio Preto – SP

Loja 04  Damha – Av. Silvio Della Roveri, 1130 – Jardim Yolanda, São José do Rio Preto – SP

Loja 05  Havan– Av. José Munia, 4545 – Jardim Redentor, São José do Rio Preto – SP

 Loja 06 Mufato – R. Nelson Sinibaldi, 1281 – Parque São Miguel, São José do Rio Preto – SP

Loja 07 Zappa’s Casarão– R. Antônio de Godoy, 3117 – Centro, São José do Rio Preto – SP