Curiosidades e mistérios egípcios são temas do último Filosofísica do ano

0
341

São José do Rio Preto – Os intrigantes e misteriosos símbolos e escritas da Pedra de Roseta, que foi descoberta em 1799 pelos soldados de Napoleão Bonaparte, na cidade egípcia de Roseta, e que despertou a curiosidade do imperador francês também vão prender a atenção de quem participar da última seção de Filosofísica do ano. É que, neste sábado (14/12), às 16h30, a palestra vai abordar o tema “Pedra da Roseta – De Champollion a Egiptologia” para falar sobre a importância dos hieróglifos para as primeiras escritas e civilizações da humanidade.

A Pedra de Roseta, segundo historiadores, é um dos assuntos mais curiosos e interessantes da história antiga. Por isso, Alexandre Neves, físico e coordenador de mostras do CICC (Centro Integrado de Ciência e Cultura), vai explicar o que está por trás dos escritos da pedra e a história de sua tradução. “Napoleão ficou tão curioso para entender os escritos da Pedra que a enviou a especialistas de línguas antigas para verificar os significados”.

Além de desvendar mistérios da história da famosa Pedra, Alexandre vai ensinar um pouco de hieróglifos – sinais da escrita de antigas civilizações – ao público presente: “Falaremos sobre a Egiptologia, que é a ciência que estuda a história do Egito e aprenderemos alguns hieróglifos”.

Serviço:

Sessão de Filosofísica: “Pedra da Roseta – De Champollion a Egiptologia”

Local: CIECC (Complexo Integrado de Educação, Ciência e Cultura) – Avenida Av. João Batista Vetorazzo, nº 500, Distrito Industrial

Dia 14 de dezembro, às 16h30

Entrada gratuita

Artigo anteriorCinema – Centerplex Shopping Cidade Norte – Programação de 13 a 19 de dezembro
Próximo artigoEspetáculo “Raizeiros” encerra agenda de 2013 com show especial
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.