Olímpia e Fefol são homenageados em desfile e samba-enredo da “Mocidade Independente da Zona Leste” em SP

0
242

Com grande relevância no cenário nacional, a Estância Turística de Olímpia ganhou destaque também na maior festa popular do país. Com o tema “Viva o Folclore Brasileiro”, a escola Mocidade Independente da Zona Leste levou para a avenida da capital paulista, na noite do último domingo (12), um samba-enredo que teve como principal inspiração uma homenagem a Olímpia, Capital Nacional do Folclore e primeiro distrito turístico do Estado.

Ao som de “Vem desvendar na bela cidade de Olímpia nossa cultura tão rica, a criatividade popular”, a bateria da agremiação abriu o desfile no Grupo Especial da UESP – União das Escolas de Samba Paulistanas com um carro alegórico levando a logomarca do Festival do Folclore do município, que neste ano chega a sua 59ª edição. Uma ala homenageando a história de Olímpia com a cultura da laranja e outra com chapéus de fita das tradicionais folias de reis também foram destaques nas alegorias.

A escola montou ainda um bloco específico com o figurino do grupo Parafusos, de Sergipe, que será homenageado na edição deste ano do Fefol, além de explorar também a tradição das festas juninas e das lendas folclóricas como o saci-pererê, mula-sem-cabeça, Iara, entre outras, em fantasias, alegorias e alas.

Com mais de 45 anos de tradição e cerca de 300 integrantes, entre adultos e crianças, a agremiação participou do concurso neste ano ao lado de outras 11 escolas, cujos desfiles ocorrem há mais de 100 anos na Avenida Alvinópolis, na Vila Matilde. A Mocidade tem como presidente Débora Justino e o carnavalesco Anderson Paulino e ambos estiveram em Olímpia, em agosto de 2022, e puderam conhecer um pouco mais a essência do Festival do Folclore.

Confira aqui o desfile e abaixo o samba-enredo:

Samba-Enredo:

Desfile:

TEXTO SAMBA-ENREDO: Viva o Folclore Brasileiro

Carnavalesco: Anderson Paulino

Salve nossa querida Mocidade

Salve nosso querido e eterno Seu Justino

Minha querida Zona Leste

Sou Mocidade Independente, que emoção

Verde, vermelho, azul e branco

São as cores do meu pavilhão

Se liga aí, vai pensando que tá bom

Com a benção dos deuses do samba

A chapa vai esquentar

Mocidade Independente da Zona Zeste

Roda, roda, gira aí deixa o povo sambar

Que hoje o rei do terreiro é o samba

Vem misturar sanfona, cuíca e pandeiro

Pra exaltar o folclore brasileiro

Canta mocidade

Mocidade, pega a poeira da estrada

Vai sacudindo toda magoa de um país que quase se esqueceu

Vem desvendar na bela cidade de Olímpia

Nossa cultura tão rica, a criatividade popular

E gritar, como no canto das três raças 

Identidade não disfarça

É o jeito de pensar

Vamos pular fogueira

Viva São João

Na brincadeira do rodar peão

Cuidado com o boi, esse boi é meu

A moça de fita nunca me esqueceu

Chora viola, cirande, cirandou

Nos bambas no sertão encantador

Eu sou caipira, lá de Pirapora

Detido na viola, tradição dessa nação

Abri os caminhos, rei do congo vai passar

Tem saci pulando alto, vem pra fora, vem brincar

Oh Iara na luz do luar, Oh Iara na luz do luar

Abençoe esse cortejo, mocidade vai passar 

Roda, roda, gira aí deixa o povo sambar

Que hoje o rei do terreiro é o samba

Vem misturar sanfona, cuíca e pandeiro

Pra exaltar o folclore brasileiro

Canta mocidade

Mocidade, pega a poeira da estrada

Vai sacudindo toda magoa de um país que quase se esqueceu

Vem desvendar na bela cidade de Olímpia

Nossa cultura tão rica, a criatividade popular

E gritar, como no canto das três raças 

Identidade não disfarça

É o jeito de pensar

Vamos pular fogueira

Viva São João

Na brincadeira do rodar peão

Cuidado com o boi, esse boi é meu

A moça de fita nunca me esqueceu

Chora viola, cirande, cirandou

Nos bambas no sertão encantador

Eu sou caipira, lá de Pirapora

Detido na viola, tradição dessa nação

Abri os caminhos, rei do congo vai passar

Tem saci pulando alto, vem pra fora, vem brincar

Oh Iara na luz do luar, Oh Iara na luz do luar

Abençoe esse cortejo, mocidade vai passar