Fifol – Festival Internacional de Folclore volta em 2014

0
75

O Tuti Resort, de Olímpia, São Paulo, acredita na força da tradição e cultura.

E pensando nisto firmou parceria com o GODAP – Grupo Parafolclórico Menina Moça e lançou o Festival Internacional de Folclore 2014, que acontece no próprio Resort de  5 a 15 de abril.

Esta vai ser a sétima edição do Festival Internacional, que já apesar de ter acontecido seis outras vezes estava adormecido há dez anos.

O  GODAP existe há 45 anos e participou em 2012 de um  Festival Internacional na Itália. Vários  países foram representados e alguns deles já são presenças confirmadas para o FIFOL 2014, fala-se da Itália, Rússia, Turquia entre outros.

Para as apresentações em 2014, estão  convidados hóspedes e não hóspedes.

Saiba mais sobre o Godap

Nos primórdios da década de 60, coordenado pela Professora Maria Aparecida de Araújo Manzolli, foi iniciado um trabalho de pesquisa, de abrangência nacional, para coletar músicas, danças, trajes e instrumentos musicais brasileiros, tendo, como objetivo, o ensino do folclore como meio de formação educacional. Em virtude do Festival do Folclore ser realizado na cidade (Olímpia-SP), decidiu-se criar um grupo de danças para apresentações durante o evento. Este grupo pioneiro foi denominado “Pau de Fitas” e, posteriormente, Grupo de Danças Parafolclóricas “Cidade Menina Moça”.

Este trabalho teve continuidade graças à dedicação e ao amor dos seus participantes pela dança e pela música. Posteriormente, com a realização de cursos de folclore nas salas de aula, houve um maior engajamento de jovens, adolescentes e crianças. A partir daí, o Grupo iniciou um trabalho de apresentações públicas em praças, ginásios de esportes, recintos de festas em todo o Estado de São Paulo e por todo o Brasil.

Este é um dos poucos grupos parafolclóricos que apresentam danças do norte ao sul do Brasil. O GODAP educa crianças, adolescentes e jovens, dando-lhes atividades sadias, contribuindo para sua formação moral, social e intelectual e despertando grande interesse dos participantes para atividades artísticas.

O bom relacionamento entre os membros do “Cidade Menina Moça” com comunidades visitadas, gerou convívio fraterno e significativo crescimento cultural. O intercâmbio com grupos brasileiros e estrangeiros trouxe inúmeros benefícios como aperfeiçoamento técnico, enriquecimento do guarda-roupa e do repertório musical, além do resgate, preservação e divulgação do Folclore Brasileiro.

Desde 1997, está registrado no CIOFF (Conseil International dês Organizations de Festivals de Folklore et D’Arts Traditionnels). Dentre as diversas participações do “Cidade Menina Moça”, destacam-se eventos como:

  • Festival Nacional de Folclore de Olímpia – SP
  • Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos – SP
  • Festival Internacional de Folclore de Olímpia – SP
  • Festival Internacional de Folclore de Passo Fundo – RS
  • Festival Internacional de Folclore Ayolas – Paraguai
  • Festival Internacional de Folclore “La Laguna y las Ciudades del Mundo”, em Tenerife – Espanha
  • Festival Internacional de Folclore na França, passando por 16 cidades
  • 2º CIOFF World Folkloriada – Japão
  • Festival Internacional de Folclore – México
  • Festival Internacional de Folclore – Chile
  • Festival Internacional de Folclore – Bolivia
  • Festival Nacional e Internacional de Folclore de Anápolis – Goiás
  • I Mostra de Danças Folclóricas e Etnias da Universidade Estadual de Maringá –Paraná
  • XXXVI Encontro Cultural de Laranjeiras – SE

 

Artigo anteriorSaulo Vasconcelos e Bianca Tadini apresentam ” Musicais Pop”
Próximo artigoO Tuti Esquenta ferveu com presença de corte carnavalesca de Rio Preto
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.