Verão 2023 combina com todos os atrativos de Itacaré, no sul da Bahia

0
99
Itacaré, no sul da Bahia
Itacaré, no sul da Bahia
Situada na Costa do Cacau, no sul da Bahia, Itacaré oferece uma grande variedade de atrações em um único lugar. Frequentada por surfistas desde os anos 1980, a cidade hoje atrai todo o tipo de turista em busca de praia e natureza.  

Não faltam opções de diversão e lazer. É possível passear de canoa, tomar banho de cachoeira, pegar ondas, fazer arvorismo, rafting, caminhar de praia em praia e tomar banho de mar em águas cristalinas.

A receptividade dos nativos, a gastronomia única da Bahia, as hospedagens reconfortantes e o ambiente tranquilo são ingredientes a mais para quem visita Itacaré.   

Avaliada com conceito “excelente” pelo TripAdvisor, Itacaré tem suas origens mais remotas em uma aldeia indígena que vivia de caça, pesca e agricultura à margem do Rio de Contas.   A cidade só começou a se desenvolver na segunda metade do Século XIX, com a produção de cacau.

Em 1980, quando uma praga afetou as lavouras, Itararé, um vilarejo de pescadores, começou a ser descoberta por surfistas aventureiros, e pouco a pouco atraiu visitantes do mundo todo.  

Praias

A singularidade das praias de Itacaré é atrativo para os turistas: extensas com imensos coqueirais, outras menores emolduradas por morros cobertos de matas. Algumas localizadas dentro da cidade possuem infraestrutura turística e as mais afastadas são acessíveis por trilhas com muita beleza natural que compensa o esforço da caminhada.  

Entre as praias estão: Concha, Resende, Tiririca, Costa, Ribeira, São José Prainha, Coroinha, Pontal, Jeribucaçu, Engenhoca, Havaizinho, Itacarezinho, Corais e Serra Grande. Muitas delas hospedam os melhores picos para a prática do surf.  


Mata Atlântica

Além das belas praias como roteiros turísticos, Itacaré ostenta o Parque Estadual da Serra do Conduru, uma área de aproximadamente 9 mil hectares e abriga importantes trechos da Mata Atlântica ainda preservados, rios e cachoeiras, também muito procurados pelos turistas.    
     O Rio de Contas é o principal da região. Ele nasce a 1500 metros de altitude, na Serra da Tromba (na Chapada Diamantina), e percorre cerca de 620 km até atingir Itacaré. Nele é possível fazer rafting e também percorrê-lo de canoa.
 

Taboquinhas


Taboquinhas é distrito de Itacaré e já foi centro nervoso de todo o município baiano, especialmente na época da cultura do cacau. Com o declínio da lavoura e o avanço do turismo, a cidade passou a ser vista como o lugar perfeito para o turismo de aventura, que foi preponderante no desenvolvimento local.     
Reúne uma série de atrativos: praias, trilhas, rios, cachoeiras e fazendas de cacau que abrem suas portas para o turista , e locais para a prática de esportes de aventura como o rafting, rapel e tirolesa.  


Cachoeiras

As cachoeiras são atrativos muito procurados em Taboquinhas. A Cachoeira de Noré, com uma queda de 15 metros propícia para a prática de rapel. Para chegar ao local é necessário cruzar o Rio de Contas de canoa e percorrer uma trilha de 10 minutos de caminhada dentro da fazendas de cacau.  
A Cachoeira da Pancada Grande é uma das maiores quedas d’água da região, com aproximadamente 40 metros de altura. Fica a uma hora do Cais do Forte por barco a motor subindo o Rio de Contas e mais 40 minutos de caminhada por uma trilha.


  Como chegar a Itacaré

Ao chegar a Itacaré, o turista deve procurar locais sinalizados com o selo “Turismo Seguro”, uma iniciativa da prefeitura municipal, que certifica os estabelecimentos do setor turístico de acordo com os cumprimentos de critérios para adequação das suas instalações e procedimentos, visando a atender protocolos sanitários de segurança e qualidade no atendimento.

O turista que optar pelo avião, deve escolher o Aeroporto de Ilhéus como ponto de desembarque, uma vez que ele é o aeroporto mais próximo de Itacaré. Esse aeroporto recebe voos diários das cidades de Salvador, São Paulo e Belo Horizonte. Para a próxima etapa, há quatro opções: alugar um carro, pegar um táxi, reservar antecipadamente um traslado por uma agência de Itacaré ou pegar um ônibus da rodoviária de Ilhéus com destino a Itacaré.

  Quem é oriundo do sul, sudeste ou centro do país, e optar pelo carro deve utilizar a BR-101 ou BR-116 até Itabuna, seguir para Ilhéus pela BR-415 e pegar a rodovia BA-001 até Itacaré. Quem tem Salvador como origem, há duas opções: travessia pelo ferry boat até Bom Despacho (Ilha de Itaparica) e seguir pela BA-001 até Itacaré, ou pegar a BR-324, depois a BR-101 até o entroncamento para Valença e seguir pela BA-001 até Itacaré.  

Várias cidades dispõem de ônibus diários para Itacaré , a exemplo de Ilhéus, Itabuna, Porto Seguro, Valença, Bom Despacho, Feira de Santana, dentre outras.