A “Nau dos Desterrados” abre “Janeiro Brasileiro da Comédia”, nesta terça

0
90
Janeiro da Comédia: A “Nau dos Desterrados” abre festival nesta terça

A 16ª edição do Janeiro Brasileiro da Comédia (JBC)  começa nesta terça-feira, dia 23 de janeiro.  O festival é realizado pela Prefeitura de Rio Preto vai até o dia 30 de janeiro.

O JBC, que concentra suas apresentações no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto, tem  “A Nau dos Desterrados”, da Cia de 2 (São José dos Campos/SP) como espetáculo de abertura.

A Secretaria  de Cultura recebeu inscrições de mais de 50 espetáculos de todo o Brasil.   Nove foram selecionados para compor a grade de programação que tem a apresentação de uma peça diferente por dia, além de workshops e ações formativas. Todas as atividades formativas são gratuitas e para os espetáculos o público deve trocar 1 litro de leite (em caixinha) por 1 ingresso.

 

Abertura

Em “A Nau dos Desterrados”, a Cia de 2 (São José dos Campos/SP) reconta, de uma maneira irreverente, a invasão pirata do Rio de Janeiro em 1711, promovida pelo corsário francês René Duguay Troiun, relatada em diversos registros históricos.

Três piratas desterrados: um espanhol (Jean de Oliveira), um mouro (Jonas di Paula) e um hindu (Renato Junior) foram lançados à própria sorte, a deriva em alto mar. Após muito tempo perdidos, eis que chegam ao novo mundo: a terra do Cabral. A partir deste momento, junto com uma dupla de piratas músicos, recordam suas histórias e revelam verdades há muito tempo enterradas, acompanhados com os grandes clássicos do rock.

 

O Festival

O Festival Janeiro Brasileiro da Comédia foi criado em 2003 para comemorar os 30 anos do Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto.  Em 2018, completa 16 anos de história. O JBC é um projeto composto por mostra de espetáculos nacionais do gênero comédia; atividades formativas e  debates, envolvendo artistas participantes e convidados.

A curadoria do JBC é de Jorge Vermelho, assessor da Secretaria de Cultura e a comissão de seleção dos espetáculos foi composta por Fagner Rodrigues, Harlen Félix e Linaldo Telles, profissionais na área.

 

 

ESPETÁCULOS

 

Espetáculo: A NAU DOS DESTERRADOS

Companhia: Cia de 2 (São José dos Campos/SP)

Data: 23/01/18 (terça-feira)

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: TRAVESSIAS

Companhia: Seres de Luz Teatro (Campinas/SP)

Data: 24/01/18 (quarta-feira)

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: TERRÍVEL INCRÍVEL AVENTURA – UM MUSICAL FABULESCO MARÍTIMO

Companhia: Cia Bife Seco (Curitiba/PR)

Data: 25/01/18 (quinta-feira)

Horário:20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: WAR

Companhia: Cia para Pessoas Solitárias (São José do Rio Preto/SP)

Data: 26/01/18 (sexta-feira)

Horário:20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: CIRCO FUBANGUINHO

Companhia: Trupe da Lona Preta (São Paulo/SP)

Data: 27/01/18 (sábado)

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: HENRIQUES

Companhia: Cia Vagalum Tum Tum (São Paulo / SP)

Data: 28/01/18 (domingo)

Horário: 17h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: EU, EU MESMO E BIANCORINO

Companhia: Alexandre Casali – Cia de Palhaço Orgânico (Caeté-Açu/BA)

Data: 29/01/18 (segunda-feira)

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

Espetáculo: MALA SEM ALÇA, PALHAÇO SEM CALÇA

Companhia: Alexandre Casali – Cia de Palhaço Orgânico (Caeté-Açu/BA)

Data: 30/01/18 (terça-feira)

Horário: 18h

Local: Praça Cacilda Becker (ao lado do Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto)

 

Espetáculo: ZABOBRIM – O REI VAGABUNDO

Companhia: Barracão Teatro (Campinas/SP)

Data: 30/01/18 (terça-feira)

Horário: 20h

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

 

WORKSHOPS JANEIRO BRASILEIRO DA COMÉDIA

 

O ATOR NA RUA, com a Cia de 2.

23/01/18 – terça-feira – 15h às 18h

O encontro pretende revelar o processo de trabalho do espetáculo A Nau dos Desterrados, para que o público interessado possa trabalhar o treinamento, encenação e a criação. Compartilhar, através do cômico, possibilidades de jogos teatrais e praticas de cena.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

A RECONSTRUÇÃO DO CLICHÊ NA CONSTRUÇÃO DRAMATÚRGICA, com a Cia Bife Seco.

25/01/18 – quinta-feira – 10h às 12h

Voltada à criação de dramaturgia original, a oficina consiste na pesquisa do clichê na construção de personagens e enredos contemporâneos e nas maneiras de reorganizá-los e transformá-los em metáfora social, atribuindo aspectos que vão além da caricatura superficial.

 

Partindo da leitura dos textos Dias Felizes, de Samuel Beckett, O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, e do espetáculo Terrível Incrível Aventura, a proposta é perceber a importância universal do clichê e sua potência enquanto meio de comunicação e de acessibilidade a diferentes públicos. Aceitando-o como alegoria indispensável para se contar uma história, pretende-se analisar o uso do clichê em dramaturgias clássicas, tanto de caráter cômico, quanto dramático, e propor maneiras de reconstrução e desconstrução desse artifício, a fim de subverter sua lógica ordinária e função primeira, proporcionando novas camadas ao texto.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

O CLOWN DESDE UMA PERSPECTIVA XAMÂNICA, com Seres de Luz Teatro.

25/01/18 – quinta-feira – 14h às 17h

Através deste workshop nos aproximamos ao infinito e generoso universo do clown. Por meio de improvisações e jogos específicos, intentamos derrubar e analisar muitas das nossas couraças e poder, assim, recuperar o ridículo e o essencial de cada um de nós. O jogo e o prazer constante são as ferramentas para esta busca, além do respeito e a tremenda coragem para enfrentarmos com as nossas debilidades. Aborda-se neste workshop a linguagem do clown desde uma perspectiva xamânica, perspectiva esta que o grupo vem desenvolvendo ha alguns anos.

As atividades se direcionam para que cada participante descubra a sua matéria prima mais preciosa e desde ali poder tecer a delicada trama de seu próprio clown.

Público Alvo: Clowns, Atores, estudantes de artes cênicas e interessados em geral.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

O PROCESSO CRIATIVO DA CIA VAGALUM TUM TUM, Com Angelo Brandini

28/01/18, domingo – 14h às 16h

Nesta oficina, Angelo Brandini, diretor e dramaturgo da Cia. Vagalum Tum Tum, irá compartilhar com os participantes a sua experiência em adaptar as peças de William Shakespeare para públicos de todas as idades através do olhar transformador do palhaço, transformando trágicas histórias em espetáculos que encantam crianças e adultos.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

JOGOS TEATRAIS E IMPROVISAÇÃO PARA TEATRO, com Ronaldo Celeguini.

29/01/18 – segunda – 14h às 16h

O programa busca o entendimento da cena como um jogo, propondo aos participantes situações com pequenas regras. O que se segue é um jogo de improviso, sempre estimulando o participante a investigar as diversas possibilidades dentro de uma situação dada.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

CURSO

A COMÉDIA NA HISTÓRIA E SEUS EXPEDIENTES SIGNIFICATIVOS, com Alexandre Mate

24 a 30/01/2018 – 16h às 18h

O curso, com doze horas de duração, apresentará o surgimento da comédia no mundo ocidental (a partir da Antiguidade Clássica) e suas principais características (ou expedientes). A metodologia consistirá em processo de exposição oral, apresentando, panoramicamente, entretanto, de modo crítico, um vasto painel até a atualidade. Sempre que possível, as obras apresentadas no Janeiro Brasileiro da Comédia 2018, poderão servir como referência analítica.

Alexandre Mate é Doutor em História Social pela Faculdade de Letras e Ciências Humanas (USP); professor aposentado do curso do Instituto de Artes/Unesp; e em exercício na pós-graduação da mesma instituição. Pesquisador teatral; orientador e assessor de diversos grupos teatrais, sobretudo na cidade de São Paulo; autor de inúmeros textos e livros dedicados ao teatro.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

OFICINA

ENCONTRO COM A MÁSCARA CLOWNESCA, com Bete Dorgam

27 e 28/01/2018 – sábado e domingo – das 9h às 12h30 e das 14h às 18h

Este encontro tem por objetivo proporcionar aos participantes um primeiro contato com a máscara clownesca, a partir de uma breve conceituação e contextualização histórica, além de jogos específicos para aproximação com a técnica e o estado da máscara.

Bete Dorgam é formada em Publicidade (ECA/USP) e em Jornalismo (Cásper Líbero). É Mestre em Comunicação Social pela ECA/USP e fez Especialização em Jornalismo, na Universidad de Navarra – Espanha. É atriz e Doutora em Artes Cênicas pela ECA/USP.

Local: Casa de Cultura Dinorath do Valle

 

DEBATES

RODAS DE CONVERSA, com coordenação de Alexandre Mate.

23 a 30/01/2018, após os espetáculos.

Um olhar reflexivo e analítico sobre as obras apresentadas na programação do JBC 2018.

Alexandre Mate é Doutor em História Social pela Faculdade de Letras e Ciências Humanas (USP); professor aposentado do curso do Instituto de Artes/Unesp; e em exercício na pós-graduação da mesma instituição. Pesquisador teatral; orientador e assessor de diversos grupos teatrais, sobretudo na cidade de São Paulo; autor de inúmeros textos e livros dedicados ao teatro.

Local: Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto

Artigo anteriorIguatemi Beer Fest acontece no Deck da Figueira este fim de semana
Próximo artigoMudança no dia do show de Larissa Manoela, Rio Preto já tem corte carnavalesca e Pré-carnavais pipocam
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.