Poeta, atriz e slammer, Luiza Romão conduz curso e protagoniza intervenção no Sesc Rio Preto

0
40
Poeta, atriz e slammer, Luiza Romão conduz curso e protagoniza intervenção no Sesc

A poeta, atriz e slammer Luiza Romão, autora do elogiado livro de poemas “Sangria”, chega a Rio Preto em fevereiro para conduzir um curso e realizar uma intervenção no Sesc.

A fim de estimular a escrita e desenvolver procedimentos de criação, a artista estará à frente do curso “O Risco da Caneta – Oficina de Produção Poética”, que será realizado em três encontros sequenciais, do dia 16, sexta, ao dia 18, domingo. Na atividade, ela irá propor exercícios criativos e compartilhar referências e processos artísticos.

Os participantes poderão soltar o verbo e desdobrar as possibilidades formais da poesia oral e escrita. As vagas são limitadas, e as inscrições devem ser feitas no sescsp.org.br/riopreto ou na Central de Atendimento.

No dia 18, a artista também protagonizará a intervenção “Uma Mulher Não É Um Território”, em que o público é convidado a intervir numa fotografia do livro “Sangria”, costurando, colando e subvertendo-a. Durante a ação, a artista conversa sobre o corpo feminino, suas historicidades e opressões.

“Sangria” é o segundo livro de Luiza Romão, e foi lançado em outubro de 2017 de forma independente. A obra revisita a história do Brasil pela ótica de um útero, entendendo como surge o patriarcado no país. O prefácio é de Heloisa Buarque de Hollanda.

O livro é formado por 28 poemas, ou seja, 28 dias, como um ciclo menstrual. Na obra, cada poema é acompanhado por uma imagem, resultado de uma parceria com o fotógrafo Sérgio Silva, que criou um ensaio fotográfico com partes do corpo da autora. A poeta costurou cada foto com diferentes materiais, no intuito de performar o silenciamento histórico das mulheres.

Luiza Romão é formada em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (USP/SP), com habilitação em Direção Teatral, e pela Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo (EAD/USP). É poeta e slammer, com participações em diversos slams (competições de poesia falada) e saraus. Publicou o livro “Coquetel Motolove” (2014) e “Sangria” (2017). Tem poemas publicados em várias coletâneas digitais e impressas. Foi campeã do Slam do 13 e do Slam da Guilhermina e vice-campeã nacional do Slam BR. Produziu mais de 20 vídeo-poemas, incluindo a série “Revide” e a série “Sangria”, que integra o projeto do livro homônimo.

 

Confira a programação completa:

CURSO | LITERATURA

O RISCO DA CANETA – OFICINA DE PRODUÇÃO POÉTICA

Com Luiza Romão, poeta, atriz e slammer.

Para estimular a escrita e desenvolver procedimentos de criação, a poeta propõe alguns exercícios criativos e compartilha referências e processos artísticos. Os participantes poderão soltar o verbo e desdobrar as possibilidades formais da poesia oral e escrita. Inscreva-se em sescsp.org.br/riopreto ou na Central de Atendimento.

Dia 16, sexta, 19h às 22h.

Dias 17 e 18, sábado e domingo,

14h às 18h.

Uso Múltiplo. 15 vagas. Grátis.

 

INTERVENÇÃO | LITERATURA

UMA MULHER NÃO É UM TERRITÓRIO

Com Luiza Romão, poeta, atriz e slammer.

O público é convidado a intervir numa fotografia da obra Sangria, livro de poemas da escritora, costurando, colando e subvertendo-a. Durante a ação, a artista conversa sobre o corpo feminino, suas historicidades e opressões.

Dia 18, domingo, 18h.

Área de Convivência. Grátis.

Artigo anteriorVisita traz Pré-carnaval da Agerip e novidades na Levare Transportes
Próximo artigoAulas abertas contemplam a dança contemporânea no Sesc Rio Preto
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.