Sesc Rio Preto abre exposição de Sebastião Sagado

0
75

sebastiao_salgado_amazonas_images_3

O Sesc traz para Rio Preto a exposição fotográfica Genesis, de Sebastião Salgado, um dos maiores fotógrafos do mundo e que acaba de ter sua vida retratada no documentário “Sal da Terra”, indicado ao Oscar 2015, na melhor documentário. O renomado fotógrafo foi considerado o Homem do Ano em 2014 na categoria brasileiro global.
No documentário a narrativa foca, em especial, o último trabalho de Salgado, Genesis, justamente a exposição que vem a Rio Preto. Os cineastas puderam acompanhar o fotógrafo em sua busca por locais e paisagens ainda intactas pelo ser humano. As belas imagens foram premiadas no Festival de Cannes, em 2014.
E se pudéssemos saber como era o planeta antigamente, há muito tempo, quando tudo começou? Esta pergunta, junto a uma grande curiosidade, motivou o mineiro Sebastião Salgado a realizar um projeto corajoso, chamado Genesis, palavra que vem da língua grega e significa “origem”.
Para registrar imagens fotográficas alguns dos lugares em que a vida ainda acontece como nos primeiros tempos da vida na Terra, Sebastião Salgado viajou, durante oito anos, para lugares em que o ser humano ainda não realizou nenhum tipo de transformação. A partir do dia 24 de fevereiro será possível conferir parte desta exposição em Rio Preto no Sesc. A abertura da exposição acontece às 20h. A visitação pode ser feita de terça a sexta, das 13h às 22h e aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 19h. A visitação é grátis.
A exposição é dividida em cinco núcleos que correspondem a determinados lugares do planeta. Em “Planeta Azul”, são exibidas imagens de paisagens congeladas e seus animais. “Santuários” é composto por imagens de paisagens vulcânicas e peculiares, assim como de suas populações. “África” apresenta uma variedade de imagens do continente, tanto da vida selvagem de determinados animais, quanto de populações tribais. “Terras do Norte” é composto por imagens do norte dos Estados Unidos, do Canadá e de regiões do norte e do oeste da Rússia. “Amazônia e Pantanal” exibe fotografias de paisagens, vegetais e animais destes dois ecossistemas sul-americanos.

Sal da Terra
Dirigido pelo filho do brasileiro, Juliano Ribeiro Salgado, e pelo alemão Wim Wenders, o filme faz um retrato dos 40 anos da carreira de Salgado. Para faturar a estatueta de ouro, o documentário terá que desbancar CitizenFour, sobre o ex-agente da NSA Edward Snowden; Finding Vivian Maier, que conta a história de uma fotógrafas de cotidiano com um dos maiores acervos do mundo, descoberto recentemente; Last Days in Vietnam, sobre soldados que desrespeitaram o governo para salvar vidas de vietnamitas; e Virunga, sobre um grupo que tenta proteger as últimas espécies de gorilas das montanhas. A cerimônia de entrega do Oscar 2015 acontece no dia 22 de fevereiro.
Apresentado no Festival de Cannes, “O sal da terra” ganhou o prêmio especial do júri da seção “Um Certo Olhar”. O documentário mostra a obra de Salgado e sua forma de se aproximar da natureza para retratá-la. Com imagens fixas que focam em detalhes o trabalho de Salgado, o longa resume mais de quatro décadas de viagens por todo o mundo, nas quais o brasileiro visitou áreas virgens e isoladas de todo contato humano.

Artigo anteriorMalu Rodrigues Visita : Carnaval Rio Preto Automóvel Clube e Tuti Resort
Próximo artigoMarketing é tema de livro de Edson Goulart
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.