Ecoponto da Unimed Rio Preto ganha novo visual e espaço para descarte de cápsulas de café

0
67
Compartilhe

Uma das ações de sustentabilidade da Unimed Rio Preto, o Ecoponto, está ainda mais bonito e funcional. Além de nova pintura, feita por artistas da cidade, o local passa a receber cápsulas de café Nespresso para reciclagem (um dos poucos do interior do Estado que aceitam este tipo de material). Também podem ser descartados no local  latas, vidros, caixas de papelão, óleo de cozinha usado, pilhas e baterias.

O Ecoponto funciona na sede da Unimed Rio Preto, com acesso pela rua Penita, entre a avenida Bady Bassitt e rua Imperial, fica aberto 24 horas por dia e pode ser usado por toda a população. Apenas em 2020, foram recolhidos no local e destinados à reciclagem mais de três toneladas de resíduos.

“Queremos contribuir cada vez mais para que a população se conscientize a respeito da importância da separação correta do lixo e da reciclagem. Por isso, acabamos de reformar e renovar nosso Ecoponto, que já era referência para muitas pessoas e agora está ainda mais completo”, explica o conselheiro e diretor Comercial e de Marketing da Unimed Rio Preto, Atílio Maximino Fernandes.

Todo reciclável dispensado no local é separado. As pilhas e baterias são entregues a uma empresa especializada. Os demais materiais como garrafas PET, vidros e latas, são recolhidos pela Cooperativa de Coleta Seletiva, Beneficiamento e Transformação de Materiais Recicláveis de São José do Rio Preto – Cooperalagos, que faz a separação e destinação correta. 

Já as cápsulas de café coletadas são enviadas para um centro de reciclagem especializado e passam por uma série de procedimentos, desde a separação dos diferentes tipos de materiais até o processo de reciclagem. As embalagens de alumínio, por exemplo, são fundidas e transformadas em blocos utilizados na fabricação de novos produtos e a borra de café é encaminhada para a compostagem, onde será decomposta com outros resíduos orgânicos.

“Desde que assumimos o compromisso de cumprir e divulgar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), da Organização das Nações Unidas (ONU), agenda com 17 objetivos a serem alcançados até 2030, passamos a incentivar ainda mais a sustentabilidade. E o nosso Ecoponto é mais uma ação neste sentido. Temos certeza de que ela continuará sendo muito importante para todos”, afirma o presidente do Conselho de Administração da Unimed Rio Preto, José Luis Crivellin.


Compartilhe
Artigo anteriorProjeto Social Olhar de Maria ajuda profissionais domésticas de todo o Brasil
Próximo artigoTereos investe na formação de mulheres no agro
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.