Festival de teatro infantil faz edição online reinventando a conexão entre atores e público

0
16

Um dos maiores festivais para crianças do Brasil, o ‘Festival de Janeiro’, inicia edição especial nesta quarta-feira, dia 7 de abril, com estreia da peça ‘Era uma vez… O Leão e o Ratinho’, da Cia. Fábrica dos Sonhos, de São José do Rio Preto (SP)

Com ingressos gratuitos e em versão 100% online, “Festival de Janeiro – Edição Especial” começa nesta quarta-feira, dia 7 de abril, com a estreia do espetáculo “Era uma vez…O Leão e o Ratinho”, da Cia. Fábrica dos Sonhos, de São José do Rio Preto (SP). Antes da apresentação que abre oficialmente o festival, que é considerado um dos maiores do Brasil, a companhia rio-pretense promove o workshop: “Ressignificação de objetos na cena”, a partir das 11h, com troca de experiências e vivências entre os atores que integram a Cia. Fábrica dos Sonhos e o público participante.

O espetáculo conta a história das primas Naná e Nenê que em uma noite de tédio começam uma contagiante brincadeira de contar histórias e a fábula escolhida por elas é a do “O Leão e o Ratinho”, do grego Esopo. De forma lúdica e divertida, ambas entram na narrativa e vivem intensamente as aventuras das personagens. Entre ficção e realidade, no quarto de uma das primas, a fábula é encenada abordando temas como liberdade, opressão e diplomacia.

A dramaturgia do “Era uma vez… O Leão e o Ratinho” é do ator, diretor, cenógrafo e dramaturgo, Guido Caratori, que dividiu a curadoria do festival com o ator, diretor e dramaturgo Eduardo Catanozi.

 “A responsabilidade de abrir oficialmente um festival de teatro é sempre muito grande. Ainda mais que vamos estrear com uma peça infantil que trata assuntos tão atuais, que são o bullying e a relação entre o opressor e o oprimido. Há sempre uma expectativa de que se o primeiro espetáculo for bom e agradar ao público, o saldo do festival também será positivo. Por isso, estamos confiantes que será uma excelente apresentação de estreia e um ótimo festival, ampliando as conexões entre personagens, grupos teatrais e plateias, de maneira totalmente virtual”, afirma Guido.

O primeiro dia do festival conta, às 20h, com um debate mediado por Dib Carneiro Neto, que é jornalista, dramaturgo rio-pretense e que é considerado um dos mais importantes críticos da produção teatral feita atualmente para as crianças no Brasil. “Estes espaços de debates que o festival promove também são ricos para saber lidar com o ser humano. Muita gente não sabe ouvir. Eu também, como crítico teatral, também preciso aperfeiçoar essa arte de ouvir. Temos que respeitar e dialogar sobre as demais opiniões”, afirma Dib Carneiro.

O “Festival de Janeiro – Edição Especial”, adaptado à realidade da pandemia, traz espetáculos que retratam o imaginário infantil, a arte circense, as possibilidades do universo online, além de releituras de clássicos. A programação online contará com 12 espetáculos e 12 atividades formativas, que contarão ainda com debates mediados por Dib Carneiro.

O projeto foi contemplado com recursos do edital PROAC Expresso Lei Aldir Blanc Nº 40/2020 – Produção e realização de Festival de Cultura e Economia Criativa com apresentação online. Os ingressos gratuitos para os espetáculos e as atividades formativas do festival estão disponíveis na plataforma Sympla.

De acordo com a Drica Sanches, que é a idealizadora do festival e da Cia. Fábrica dos Sonhos, as peças teatrais que serão transmitidas pelo site do festival (www.festivaldejaneiro.com) e também pelo Facebook do Sesi/SP. “Após a apresentação online, os espetáculos ficarão disponíveis no site até o dia 31 de maio”, afirmou.

As atividades formativas serão realizadas via plataforma Zoom porque a capacidade é limitada a 20 inscritos. Vale ressaltar que todos os espetáculos terão tradução em libras. O “Festival de Janeiro – Edição Especial” tem patrocínio do Riopreto Shopping, apoio do Sesi/SP, World Games e Levare Transportes e promoção da TV TEM. A realização é da Cia. Fábrica de Sonhos, Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa e Governo Federal, por meio do Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura.

Espetáculos e atividades formativas

Os espetáculos selecionados para o “Festival de Janeiro – Edição Especial” foram: “Era uma vez… O Leão e o Ratinho” e “Era uma vez… A Cigarra e a Formiga” (Cia. Fábrica dos Sonhos – São José do Rio Preto/SP), “Inzoonia” (Cia. Circo de Bonecos – Salto/SP), “Quando eu sonho, viro sonho” (Caramello Produções – Rio de Janeiro/RJ), “Memórias de um quintal” (Insensata Cia. de Teatro – Belo Horizonte/MG), “Atenção, respeitável público!” (Damião e Cia. de Teatro – Campinas/SP), “Super coach digital de como reverberar o intransponível saber híbrido da arte e suas subjetividades” (Trupe FANS – Jundiaí/SP), “Biscoitos” (Conforto & Cia – São Paulo/SP), “Napoleão” (Grupo Pavilhão da Magnólia – Fortaleza/CE), “Clownfusão, os internacionalmente desconhecidos” (Cia. Raros Circus – Ribeirão Preto/SP), “O Romance do Pavão Misterioso” (GT Mamulengo Sem Fronteiras – Brasíllia/DF) e “A última aventura de Gilgamesh” (Essaé Cia. – Joinville/SC).

Com o objetivo de fomentar a produção teatral para as crianças, compartilhar experiências artísticas e promover o intercâmbio de conhecimentos, entre grupos participantes e o público, o “Festival de Janeiro – Edição Especial” vai promover, também em formato online, as atividades formativas, com workshops e palestras ministradas por profissionais das companhias participantes.

“As atividades formativas são de extrema importância para o festival e para o público porque os grupos selecionados compartilham conteúdos das pesquisas desenvolvidas pelos seus núcleos de atuação cênica. Todos os espetáculos e as atividades serão gratuitos”, afirma Drica Sanches.

SERVIÇO:

Festival de Janeiro – Edição Especial

De 7 a 18 de abril de 2021.

Espetáculos online diariamente às 19h (de segunda a sexta-feira) e 16h (sábados e domingo).

Atividades formativas diariamente às 11h e debates após os espetáculos.

Plataformas Youtube e Facebook da Cia. Fábrica de Sonhos e Facebook SESI/SP.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO FESTIVAL:

Dia 7/4 (Quarta-feira)

Horário: 11h

Workshop: “Ressignificação de objetos na cena” – Cia. Fábrica dos Sonhos

Duração: 50 minutos

Horário: 19h

Espetáculo: “Era uma vez… O Leão e o Ratinho”

Cia. Fábrica de Sonhos – São José do Rio Preto/SP

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 8/4 (Quinta-feira)

Horário: 11h

Workshop: “Manipulação de Fantoches” – Cia. Circo de Bonecos

Duração: 80 minutos

Horário: 19h

Espetáculo: “Inzoonia”

Cia. Circo de Bonecos – Salto/SP

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 9/4 (Sexta-feira)

Horário: 11h

Workshop: “Teatro para primeira infância” – Caramello Produções

Duração: 45 minutos

Horário: 19h

Espetáculo “Quando eu sonho, viro sonho”

Caramello Produções – Rio de Janeiro/RJ

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 10/4 (Sábado)

Horário: 11h

Workshop: “Vivência brincar, narrar e criar!” – Insensata Cia de Teatro

Duração: 50 minutos

Horário: 16h

Espetáculo: “Memórias de um quintal”

Insensata Cia. de Teatro – Belo Horizonte/MG

Horário: 17h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 11/4 (Domingo)

Horário: 11h

Workshop: “O Circo-Teatro Brasileiro” – Damião e Cia. de Teatro

Duração: 50 minutos

Horário: 16h

Espetáculo: “Atenção, respeitável público!”

Damião e Cia. de Teatro – Campinas/SP

Horário: 17h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 12/4 (Segunda-feira)

Horário: 11h

Workshop: “O corpo do palhaço: Presença brincante no isolamento” – Trupe FANS

Duração: 90 minutos

Horário:19h

Espetáculo: “Super coach digital de como reverberar o intransponível saber híbrido da arte e suas subjetividades”

Trupe FANS – Jundiaí/SP

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 13/4 (Terça-feira)

Horário: 11h

Workshop: “O Palhaço e o luto” – Conforto & Cia.

Duração: 40 minutos

Horário: 19h

Espetáculo: “Biscoitos”

Conforto & Cia – São Paulo/SP

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 14/4 (Quarta-feira)

Horário: 11h

Workshop: “Perspectivas sobre as potências para um trabalho continuado dentro de um grupo” – Grupo Pavilhão da Magnólia

Duração: 120 minutos

Horário: 19h

Espetáculo: “Napoleão”

Grupo Pavilhão da Magnólia – Fortaleza/CE

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 15/4 (Quinta-feira)

Horário: 11h

Workshop: “O Universo do Circo -Teatro de Rua” – Cia. Raros Circus

Duração: 40 minutos

Horário: 19h

Espetáculo: “Clownfusão, os internacionalmente desconhecidos”

Cia. Raros Circus – Ribeirão Preto/SP

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 16/4 (Sexta-feira)

Horário: 11h

Workshop: “Teatro e histórias do Mamulengo” – GT Mamulengo Sem Fronteiras

Duração: 60 minutos

Horário: 19h

Espetáculo: “O Romance do Pavão Misterioso”

GT Mamulengo Sem Fronteiras – Brasíllia/DF

Horário: 20h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 17/4 (Sábado)

Horário: 11h

Workshop: “Personificação de animais” – Cia. Fábrica de Sonhos

Duração: 50 minutos

Horário: 16h

Espetáculo: “Era uma vez… A Cigarra e a Formiga”

Cia. Fábrica de Sonhos – São José do Rio Preto/SP

Horário: 17h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Dia 18/4 (Domingo)

Horário: 11h

Workshop: “Princípios Básicos do Teatro de Formas Animadas” – Essaé Cia.

Duração: 60 minutos

Horário: 16h

Espetáculo: “A última aventura de Gilgamesh”

Essaé Cia. – Joinville/SC

Horário: 17h

Debate mediado por Dib Carneiro Neto

Artigo anteriorPandemia é pano de fundo do novo livro de António Paixão
Próximo artigoPrefeitura de Rio Preto prorroga Taxa de Funcionamento para estabelecimentos comerciais
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.