Rio Preto concretiza ampliação de leitos em hospital de Jaci

0
44

A Prefeitura de Rio Preto concretizou nesta quarta-feira (22/7) a ampliação da oferta de leitos para pacientes de covid-19. Teve início o atendimento a pacientes no Hospital Nossa Senhora Mãe da Divina Providência, em Jaci.

A parceria foi fechada com a Associação Lar São Francisco de Assis Na Providência de Deus. Rio Preto vai pagar valores da tabela SUS pelo convênio, enquanto o hospital cede infraestrutura e recursos humanos.

O convênio prevê a disponibilização de 20 leitos de UTI e 15 de enfermaria, exclusivo para pacientes residentes em Rio Preto com diagnóstico confirmado de covid-19.

Inicialmente, foram disponibilizados 10 dos 20 leitos de UTI, com a expectativa de ativação de todos os leitos nos próximos dias, a partir da chegada de novos equipamentos.

A regulação dos pacientes será feita pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Neste primeiro dia de atividades do convênio, o hospital recebeu cinco pacientes de Rio Preto, dois deles com necessidades de cuidados intensivos.

O convênio tem prazo de vigência de 60 dias, mas pode ser renovado conforme a necessidade.

 

Respiradores

A ativação de todos os leitos de UTI no hospital de Jaci depende também da disponibilidade de equipamentos para suporte ventilatório. A viabilização das 10 primeiras unidades foi possível por meio de uma parceria com uma empresa de plano de saúde de Rio Preto.

Os dez respiradores foram alugados pela empresa e emprestados à Prefeitura de Rio Preto, para a utilização no Hospital de Jaci. O contrato de comodato tem validade de 60 dias e pode ser renovado, caso haja necessidade.

Artigo anteriorGuarda Civil Municipal de Rio Preto atende mais de 600 chamados em meio a Pandemia
Próximo artigoCaçarola italiana, fácil de fazer, barata e gostosa
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.