Museu Subaquático de Bonito: Nascente Azul valoriza artistas sul-mato-grossenses

0
22
DCIM100GOPROGOPR7104.JPG
Compartilhe

Dois artistas naturais de Corumbá (MS) assinam as obras que compõem o cenário do Museu Subaquático de Bonito, inaugurado no último dia 09, dentro do parque de natureza da Nascente Azul. Na primeira exposição, chamada CICLOS, um circuito de estátuas submersas explora de forma crítica a relação entre a humanidade e a natureza.

Denilson Oliveira, 47, é artista plástico de vocação desde os 12 anos de idade, quando iniciou sua trajetória profissional produzindo peças de cerâmica. Anos depois, foi convidado por escolas de samba para produzir cenografias do Carnaval de Corumbá e também pelo artista e carnavalesco Joãosinho Trinta para estagiar no Carnaval do Rio de Janeiro.

Aos 43 anos, Denilson resolveu rumar para Bonito, onde trabalhou em pequenas obras para turistas e também para alguns empreendimentos da cidade, até que surgiu a oportunidade de construir as primeiras obras de arte para o Museu Subaquático de Bonito. As estátuas são frutos de uma boa parceria: enquanto Denilson esculpe as peças, a estrutura de arame inoxidável, que forma o esqueleto da obra, é trabalhada por Flavio Bertini.

Denilson Oliveira e Flavio Bertini

Flavio é formado em cenografia e especializado em arte circense. Apaixonado por teatro, dança e circo, se mudou para Bonito há três anos, em busca de obras maiores. Ele afirma que realizar as armações das obras do Museu Subaquático da Nascente Azul foi sua maior realização profissional, pelo reconhecimento de seu talento.

Durante a concepção do Museu Subaquático de Bonito, a ideia foi valorizar o trabalho de artistas locais, dando a eles mais visibilidade e um espaço em que pudessem se expressar livremente sobre temas como a sustentabilidade e a preservação da natureza. Durante o mergulho, entre uma rica diversidade de peixes, o visitante poderá admirar as estátuas submersas em cada detalhe e será convidado a refletir sobre importantes questões ambientais.

A exposição CICLOS expõe o egoísmo do homem em contraste com a benevolência da natureza, através do surrealismo e da utilização de símbolos visuais. A obra Manifesto, por exemplo, é inspirada em “O Grito”, de Edvard Munch, mas aparece aqui como um tronco de árvore, mostrando assim o desespero da natureza que clama por socorro frente à destruição causada pela humanidade. Já a estátua Gaia representa a Mãe Natureza, que gera e nutre a vida do planeta, na forma de um bebê que se desenvolve dentro de uma árvore.

Em uma demonstração perfeita da integração entre arte e natureza, as estátuas devem passar por um constante processo de petrificação, graças à ação do calcário e do magnésio encontrados em abundância nas águas de Bonito.

DCIM\100GOPRO\GOPR7084.JPG

Nascente Azul

Rodovia Bonito Bodoquena, km 22 – Bonito/MS

Para aquisição do passeio ao Museu Subaquático de Bonito, entre em contato com as agências locais

Mais informações em: nascenteazul.com.br


Compartilhe
Artigo anteriorDOENÇAS DAS CARÓTIDAS – UMA CAUSA DE DERRAME QUE PODE SER PREVENIDA
Próximo artigoFeira de Adoção de animais acontece sábado
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.