Orgânico e natural ganham espaço no mercado

0
99

Este é o título da minha coluna ” Sustentabilidade” deste mês, que assino na Revista Domínios. Todos os meses saio a cata de alguma iniciativa válida para divulgar. Este mês descobri Adriana da Silva, uma jovem química rio-pretense que desenvolve produtos de beleza e higiene pessoal sustentáveis. Me encantei com a empresa.

Você sabia que produto orgânico é aquele produzido em um ambiente que tem como base o princípio agro ecológico de uso responsável do solo, da água, do ar e demais recursos naturais e sociais? Além disso, fica proibido o uso de fertilizantes sintéticos, agrotóxicos e transgênicos. De acordo com a química Adriana da Silva existe uma grande diferença entre o natural e o orgânico.

“Para ser um produto orgânico, não pode ter derivados de petróleo e nem derivados animal, por exemplo, o sebo, é natural, mas não é orgânico, é de origem animal. Outro exemplo o óleo de laranja é natural, mas só podemos dizer que é orgânico se comprovada a sua produção sem os recursos artificiais, que deixam resíduos. Qual a diferença do frango orgânico para o industrial? Orgânico não usa anabolizantes, rações etc. O industrial é o oposto”, diz Adriana.

A empresa rio-pretense Organique Brasil não só vende produtos orgânicos, como tem também produtos com matérias naturais e orgânicas.

A matéria completa você lê na revista Domínios que sai do forno dia 26 de agosto.

A empresa tem venda on line ,  acesse o site:

http://www.organiquebrasil.com.br

Artigo anteriorProgramação para todas as idades
Próximo artigoGrandes mulheres são convidadas a dançar
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.