Paratleta de Rio Preto é bicampeão no lançamento de disco em Tóquio

0
58
Compartilhe

O brasileiro Claudiney Batista dos Santos, representante de São José do Rio Preto, conquistou na noite deste domingo (29/8) o ouro no lançamento de disco nos Jogos Paralímpicos de Tóquio (Japão). Com um lançamento de 45m59, ele quebrou o recorde paralímpico e repetiu o feito da Rio-2016, quando também chegou ao lugar mais alto do pódio.

O paratleta ainda tem uma medalha de prata da modalidade, conquistada nos Jogos de Londres em 2012.

Em entrevista a um canal esportivo, ele afirmou:

“Estava muito bem preparado e deu certo, sou bicampeão paralímpico. Estou muito feliz. Todo o trabalho desses 5 anos foi coroado. É algo ímpar!”

Competindo na classe F56, Claudiney detém o recorde mundial da modalidade, com 46,68 metros, e tem outras conquistas na carreira, como a medalha de ouro no Mundial Dubai 2019. Nos Jogos Parapan-Americanos Lima 2019 (Peru), ele foi ouro no lançamento de disco e prata no lançamento de peso. Já no Parapan-Americano de 2011, em Guadalajara (México), foi ouro no arremesso de disco e no lançamento de dardo e prata no arremesso de peso.

A classe F56 abrange atletas com sequelas de poliomielite, lesão medular e amputação. O paratleta representante de Rio Preto precisou amputar a perna esquerda em 2005, depois de sofrer um acidente de moto.

Em julho deste ano, Claudiney fez uma visita ao gabinete do prefeito Edinho Araújo, acompanhado do secretário de Esportes Fabio Marcondes e do esportista e presidente do CAD (Clube Amigos dos Deficientes), Paulo César dos Santos, conhecido como Jatobá. Eles presentearam o prefeito com uma jaqueta e uma camisa da Seleção Brasileira.


Compartilhe
Artigo anteriorEstudo mostra que brasileiros querem voltar a frequentar eventos imediatamente
Próximo artigoHot Beach inaugura Eisenbahn Beer Place
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.