Peregrinos percorrem 20 quilômetros de Rio Preto até a Igreja em Onda Verde para louvar Senhor Bom Jesus dos Castores

0
601
Senhor Bom Jesus dos Castores em Onda Verde
Senhor Bom Jesus dos Castores em Onda Verde

Católicos de toda a região de Rio Preto refazem no dia 5 de agosto, sábado, uma peregrinação de 108 anos de tradição até o Santuário Diocesano do Senhor Bom Jesus dos Castores em Onda Verde.

O tradicional evento reúne milhares de fiéis há mais de um século e a principal rota é a BR-153.  Cerca de 80 mil pessoas são esperadas durante os dez dias de festa. Este ano o tema é “Ó Mãe de Misericórdia, lembrai-nos sempre das dores de vosso filho, Jesus Cristo”.

“Todos os anos venho para agradecer a Deus pelo dom da vida, o dom do amor. É um sacrifício pouco por tudo o que ele fez por nós”, diz o professor Antônio Fernandes.

Milhares de pessoas com sentimento de gratidão no coração. Na chegada a Onda Verde, satisfação  a imagem de Bom Jesus recepciona os fiéis.

A festa existe há 108 anos. Segundo historiadores, o dono da fazenda, que era da família Castores, construiu uma capela em homenagem ao santo. Proteções aconteceram e desde então, os fiéis se reúnem para homenagear Bom Jesus.

“A festa começou com coisa simples, com oração, terços. Alcançando a graça isso começou a propagar e todos começaram a fazer peregrinação para este local”, diz o padre e reitor do santuário, Alexandre Ferreira dos Santos.

A caminhada começa às 18h. Os peregrinos vão percorrer 20 quilômetros de São José do Rio Preto até a Igreja em Onda Verde. A rota mais usada para fazer o trajeto é a BR 153, portanto a orientação da Polícia Rodoviária é para que os motoristas redobrem a atenção. Um esquema de policiamento será montado para garantir a segurança no local.

O evento religioso é tradicional na região e o mesmo caminho é percorrido por fiéis há 108 anos. Depois da caminhada, os religiosos  participam de uma missa em homenagem a Bom Jesus dos Castores, que será celebrada pelo bispo de São José do Rio Preto, dom Tomé Ferreira da Silva, no Santuário, à meia noite.

No sábado, dia 6 de agosto, quando se encerra o ciclo de festividades, estão previstas várias celebrações religiosas durante todo o dia.

 

História

O senhor Tomé Correia de Paiva, por volta de 1900, teve visões em um altar que conservava em sua casa: ali a imagem do Senhor Bom Jesus dos Castores era envolta por uma luz. O sinal foi entendido por ele como o convite a uma missão: construir uma igreja dedicada ao Senhor Bom Jesus.

Com a doação do terreno para a igreja, o Sr. Tomé deu – também – a permissão para a construção de casas. Nascia o povoado de Castores; marcado pela religiosidade do povo.

Confira  a programação completa das festividades em louvor ao Senhor Bom Jesus dos Castores:

Programação Religiosa

Missas e Novena

De 28 de Julho a 04 de Agosto às 20h | 05 de Agosto – Novena às 20h e 22h

06 de Agosto – Dia do Padroeiro

0h – Missa presidida por Dom Tomé

02h – Padre Rafael Dalben Ferrarez

04h – Padre Rivaldo

06h – Padre Rodrigo

08h – Padre Irineu Vendrami

10h – Missa da troca do manto – Padre Carlos

12h – Padre Mauro

14h – Padre Aldenir Rodrigues

15h30 – Padre Fábio Dungue

17h – Missa com procissão –  Dom Tomé

 

Batizados

Dia 30 de julho, domingo, às 10h30. Os interessados entrar em contato com a secretaria paroquial de Onda Verde. Mais informações pelo fone (17) 3268-1119.

Quermesse

Dias 05, às 20h e no dia sábado, dia 6, o dia todo.

Leilão de Gado

06 de Agosto, às 18h, ao lado do salão de festas do Santuário Diocesano.

Doações com Tuquinha (17) 99141-8451

 

Artigo anteriorLivro conta “A História de Potirendaba”, obra retrata personagens e fatos desde a fundação da cidade
Próximo artigoThermas dos Laranjais –   “Passport Discount” retorna em agosto para incentivar a Cultura
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.