Dezessete comitivas participam de seletiva para Concurso da Queima do Alho em Barretos

0
183
Dezessete comitivas participam de seletiva para Concurso da Queima do Alho em Barretos
Dezessete comitivas participam de seletiva para Concurso da Queima do Alho em Barretos

Uma das peculiaridades do Concurso da Queima do Alho da Festa do Peão de Barretos é que os pratos elaborados precisam ser fieis ao estilo. Ter sabor e tradição das comitivas de peões de boiadeiros que viajavam pelo Brasil no século passado levando boiadas e desbravando o país. Neste ano, o concurso comemora 62 anos, assim como a Festa de Barretos, sendo considerado o mais antigo do Brasil.

A importância da Queima do Alho na manutenção da cultura caipira foi reconhecida também por lei. O prato é considerado hoje Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

A final do festival gastronômico acontece no dia 26 de agosto, no segundo sábado da festa, no Ponto de Pouso, no Parque do Peão. Mas, no final de semana anterior (19), uma seletiva será realizada entre 17 comitivas que disputarão três vagas para o concurso tradicional, que já tem outras 17 comitivas tradicionais confirmadas. A seletiva acontece no mesmo local, às 12 horas. Além de comitivas do estado de São Paulo, a eliminatória contará com outras de Goiás e Minas Gerais.

O desafio dos cozinheiros é preparar o melhor prato típico do estradão, constituído de arroz carreteiro, feijão gordo, carne assada serenada e paçoca de carne. Vence a comitiva que, além de produzir a refeição mais saborosa e fiel à tradição, tiver mais utensílios característicos da época e que garantem a manutenção da cultura tropeira.

Coordenador do concurso, João Paulo Martins declara que a Queima do Alho faz parte da história do Brasil e também de Barretos.

“Nossa cidade cresceu no entorno de dois frigoríficos, por isso nossa cultura está tão ligada à cultura sertaneja. Esse almoço é a raiz da cultura sertaneja, o que há de mais típico”, relata.

Os pratos e toda tralha são avaliados por um grupo de jurados.

 

Confira os 17 comitivas participantes da seletiva do dia 19 de agosto:

Comitiva: Os Muladeiros – Comissário: José Augusto Ribeiro – Cidade: Ribeirão Preto (SP)

Comitiva: Três Rios – Comissário: Eriko Gallo – Cidade: Palestina (SP)

Comitiva: Pouso de Boiada – Comissário: Fabrício Camilo – Cidade: Mirassol (SP)

Comitiva: Rancho F&N Bulls – Comissário: Sidney Gomes Pereira – Cidade: Itupeva (SP)

Comitiva: Montana – Comissário: Sérgio B. Fernandes – Cidade: Carapicuíba (SP)

Comitiva: Burro N’ Água – Comissário: Tassio Peroni – Cidade: Olímpia (SP)

Comitiva: Rancho Véio – Comissário: Marcos Bezerra – Cidade: Campinas (SP)

Comitiva: Pizeiro – Comissário: Milton M. Barros – Cidade: Campinas (SP)

Comitiva: Charupita – Comissário: Valdomiro Z. Guiler – Cidade: Araçatuba (SP)

Comitiva: São Jorge – Comissário: Expedito Luiz Ribeiro – Cidade: Alexânia (GO)

Comitiva: Vagar Ca Pinga – Comissário: Adão Luiz Carvalho – Cidade: Ubirajara (SP)

Comitiva: Molina – Comissário: Ademir Molina – Cidade: Franca (SP)

Comitiva: Tribo do Mato – Comissário: Aparecido V. Cabrera – Cidade: Pindorama (SP)

Comitiva: Bela Vista – Comissário: Ubiranide Oliveira – Cidade: Novo Horizonte (SP)

Comitiva: Anzolão – Comissário: Sílvio Mendes Dias – Cidade: Nova Crixa (GO)

Comitiva: Gole, Prosa e Viola – Comissário: Lucas Francisco De Souza – Cidade: Divinópolis (MG)

Comitiva: Estradão – Comissário: Guilherme Stange – Cidade: Votuporanga (SP)

Artigo anterior352 vagas para trabalhar em supermercado disponíveis no Balcão de Empregos
Próximo artigoAbertura do Festival do Folclore leva mais de 13 mil pessoas para o Recinto
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.