Rio Preto recebe mil profissionais do Brasil e do exterior para discutir a saúde do coração

0
92

Realizado pela primeira vez na cidade, Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão contará com 95 palestrantes nacionais e internacionais. Evento acontece entre os dias 8 e 11 de agosto, no Centro de Convenções da Famerp

Médicos e pesquisadores do Brasil, da Argentina e dos Estados Unidos se reúnem entre os dias 8 e 11 de agosto, no Centro de Convenções da Faculdade de Medicina de Rio Preto – Famerp. Eles discutem e apresentam os avanços da medicina cardiovascular no Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão.

Em sua 26ª edição, o evento é  realizado pela primeira vez em Rio Preto. Conta com 27 mesas redondas, cinco simpósios, seis cursos e duas oficinas. Os temas  vão desde a ciência básica até as mais diversas especialidades.

Cerca de mil profissionais de saúde de todo o País são esperados durante os três dias de congresso. Ao todo, serão 95 palestrantes, entre os quais o argentino Pedro Forcada. Ele  vem ao Brasil para falar sobre aparelho que mede a “idade real” do coração, independentemente da faixa etária da pessoa.

Outros nomes internacionais confirmados são os norte-americanos Jia. L. Zhuo, John Halliwill e Minolfa Prieto. As novidades no tratamento da gestante hipertensa, as evidências de que a hipertensão começa na infância, e a prática de exercícios em diferentes fases do dia como alternativa de prevenção são alguns dos temas que serão debatidos nas palestras e mesas redondas por profissionais de renome vindos dos quatro cantos do Brasil.

O 26º Congresso da Sociedade Brasileira de Hipertensão é presidido por José Carlos Ayoub. Ele é  cardiologista do Instituto de Moléstias Cardiovasculares (IMC/HMC) de Rio Preto, professor adjunto de cardiologia da Famerp e membro da Sociedade Brasileira de Hipertensão.

“Rio Preto é referência em saúde.  contamos com três faculdades de medicina. O Congresso é uma oportunidade única para esses estudantes e médicos  se atualizarem em casa. A expectativa é de que os novos conhecimentos apresentados durante o evento auxiliem ainda mais a população idosa, já que a hipertensão atinge cerca de 30% das pessoas acima de 60 anos”, afirma Ayoub.

 

Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Hipertensão, Helio C. Salgado, a programação foi preparada com elevado rigor científico.

“O objetivo é que profissionais de todas as áreas da saúde venham e possam se atualizar, trocar ideias e compartilhar experiências”, diz.

 

Sobre a hipertensão

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 10% da população brasileira entre 25 e 34 anos é diagnosticada como hipertensa. Esse índice sobe para 19% na faixa etária entre os 35 e 44 anos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Rio Preto tem 40.218 hipertensos cadastrados na linhas de cuidado do Sistema Empro Saúde.  40,8% estão numa faixa que vai dos 31 aos 60 anos. E, dos rio-pretenses que, além de hipertensos, são diabéticos (14.593 pessoas), 34,3% estão nesta faixa etária.

O número total de hipertensos cadastrados pelo sistema saltou 12,8% em Rio Preto – eram 35.654 pessoas em 2016.

 

Inscrições

As inscrições  podem ser realizadas até o dia 6 de agosto pelo link https://bit.ly/2mYckTl . As vagas são limitadas e voltadas a profissionais de saúde e médicos associados a Famerp, além de residentes e pós-graduandos.

Serviço

 26º Congresso da Sociedade da Sociedade Brasileira de Hipertensão. De 8 a 11 de agosto, no Centro de Convenções da Faculdade de Medicina de Rio Preto – Famerp

Artigo anteriorMúsicos italianos participam de evento para arrecadar fundos para Projeto Juventude Sinfônica
Próximo artigoFefol começa amanhã, London Pub estreia cardápio e mais
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.