Secretaria de Saúde apresenta Plano Municipal de combate ao coronavírus

0
203

O secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, apresentou na manhã desta sexta-feira, dia 15, o Plano Municipal para Enfrentamento da Pandemia de Covid-19.

O documento elaborado pelo Comitê Gestor da Saúde lista uma série de etapas a serem cumpridas. São  cinco níveis que determinam a reabertura do comércio e indústria, ou em casos mais graves, a possibilidade do “lockdown”.

Trata-se do terceiro plano lançado pela Prefeitura Municipal.

O primeiro e segundo planos, no período de 12 de março a 14 de maio, foi aplicado o distanciamento ampliado com o objetivo de evitar a aceleração da doença, aquisição de EPI (Equipamento de Proteção Individual). Também, foi organizada a rede de saúde, incluindo assistência hospitalar e aquisição de testes.

Agora, a Secretaria de Saúde introduz no município o distanciamento ampliado, seletivo e total. São cinco níveis e fases da epidemia (aceleração, desaceleração e controle) para definição de regras para o distanciamento. Neste momento o objetivo é controlar o número de infectados de acordo com a capacidade da rede assistencial.

Para avançar nos níveis com mais possibilidade de flexibilização das atividades o Plano Municipal se adapta ao que foi determinado pelo governo do Estado de São Paulo.

É preciso que,  a taxa de isolamento social seja de no mínimo 55%, que haja redução sustentada do número de casos novos por 14 dias, taxa de ocupação de leitos para Covid-19 inferior a 60% e, como prevê o Plano local, a capacidade da Rede de Saúde de Rio Preto suporte tanto a atenção básica como a de urgência e emergência.

“O isolamento é o principal item para podermos passar para um isolamento social ampliado. Fechando mais. No descontrole total passamos para o lockdown. Esperamos que não precisemos entrar em mais fases da aceleração, mas se preciso for para salvar vidas será feito”, explica Aldenis.

Em caso de distanciamento adequado, com redução no número de casos positivos para coronavírus, será possível avançar para o nível 2, do distanciamento seletivo. Liberando o trabalho e a economia.

Hoje Rio Preto encontra-se no nível 3 da escala elaborada pelo Comitê Gestor, a do distanciamento social com regramento para serviços não essenciais.

 

Artigo anteriorRio Preto registrou 44 novos casos positivos para coronavírus nas últimas 24 horas.
Próximo artigoRio Preto registra mais duas mortes por Covid-19
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.