Teatro Rio Preto – Festival de Inverno começa na segunda-feira

0
99
A Sonhadora
Compartilhe

Com 21 apresentações, tem início na próxima segunda-feira (13/7), e vai até o dia 20 deste mês, o Festival de Inverno. A iniciativa é da Cia. Fábrica de Sonhos em parceria com a Prefeitura.

Esta é a segunda edição do evento que, neste ano, busca aproximar o público do universo artístico-teatral. Os idealizadores também querem fomentar a troca e a reflexão sobre a produção teatral contemporânea.

Entre as 21 apresentações haverá duas estreias: Brinquedo Noturno e O Pequeno Grande Ditador, ambas com direção de Ricardo Matioli. De diversificadas linguagens, gêneros e temas, as peças são destinadas as crianças, jovens e adultos.

Ao final de todas as apresentações serão realizados debates mediados pelo convidado Rodolfo Kfouri.

 

Data: 13 a 20 de julho de 2015

Local: Espaço Cultural da Cia. Fábrica de Sonhos – rua Pedro Demonte, 136 – Jardim Alto Alegre – São José do Rio Preto

Horário: Sessões às 15h, 20h e 0h

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada e antecipado)

Funcionamento da Bilheteria, das 13h ás 0h, no local das apresentações.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Dia 13 (Segunda-feira)

 20h – Amor Pecador

Cia. Livre de Teatro (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 40 minutos

Texto e Direção: Anderson Niels

Elenco: Mara Matsumori e Nilza Yara

Sinopse

Amor e ódio, lado a lado.  Uma mulher perseguida pelas sombras do passado, vivendo entre a loucura e a realidade.

 

0h – A Pisadeira

Cia. 2 Atos (Votuporanga/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 35 minutos

Direção: Alexandro André

Concepção e Elenco: Luana Zafani, Esmeraldina Reis e Wállas Matos

Sinopse

De acordo com esta lenda folclórica “A Pisadeira” é uma mulher de aparência assustadora, quando alguém vai dormir de barriga cheia ela entra em ação, saindo de seu esconderijo e pisa no peito da pessoa, deixando-a em estado de paralisia. Porém, a sua vítima consegue acompanhar tudo de forma consciente o que traz grande desespero para a pessoa, pois nada consegue fazer para sair da situação.

 

Dia 14  (Terça-feira)

 20h – 5 Versões para Medeia

Grupo Estopim de Teatro (Araçatuba/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 55 minutos

Dramaturgia: Mauro Júnior e Grupo Estopim de Teatro, inspirado livremente nos textos de Eurípedes, Sêneca, Heiner Müller, Chico Buarque e Paulo Pontes

Direção: Mauro Júnior

Elenco: Fernando Tavares, Geovanna Leite, Pâmela Biagini, Vitória Nunes, Valtemir Jurca, Otávio Almeida, Hugo Ferreira, Devanira Moura, Murilo Almeida, Fabiana Harumi Suguiura, Igor Palmieri, Giovanna Ferreira, Ênio Viana, Matheus Cristino, Erick Bertachini, Ezequiel Pereira e Fabrisio Almeida

Sinopse

O mito de Medeia trata da feiticeira que arquiteta meticulosamente a vingança do marido, Jasão. Este a trai em busca de mais poder, mesmo tendo Medeia, rainha da Cólquida, é ajudado a ascender como herói, inclusive, cometendo outras mortes. Medeia vai assassinar os próprios filhos, depois de matar o rei Creonte e a filha dele, Creusa, com a qual Jasão se casa.

 

0h – Buda(s)

Jabá com Jaca (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 50 minutos

Texto, direção e elenco: Danilo Melo

Sinopse

Um homem sentado em posição de lótus, iluminado por uma vela, com a fumaça de incenso no ar, conta a história do príncipe Sidarta que sempre se perguntava por que as pessoas sofrem e um dia larga tudo em busca de encontrar a iluminação. O silêncio é a base dessa história e da dramaturgia cênica.

 

Dia 15 (Quarta-feira)

 15h – Circo Lando – O Maior Espetáculo da Terra

Cia. Fábrica de Sonhos (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: Livre

Duração : 70 minutos

Texto e direção: Guido Caratori

Elenco: Guido Caratori e Fabiano Amigucci

Sinopse

O espetáculo conta a história dos irmãos Lando, Tito e Federico Formiga Lando, filhos de Adamastor Formiga Lando, que herdou um circo de seu pai, Chico Formiga Lando. Tito aprende o ofício do pai e se dedica ao circo de corpo e alma. Já Federico, apesar de se formar um grande artista contemporâneo e completo, sempre foi um péssimo gestor. Tito nunca perdeu o contato com o irmão e sempre que necessário o socorre, o trazendo de volta pra casa. É exatamente neste momento que nossa história é contada.

 

20h – Hoje é dia de rock

Minha Nossa Cia. (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 70 minutos

Texto: José Vicente

Direção: Fabiano Amigucci

Elenco: Alcides Bernardi, Alice Ferreira, Aliete Tomazella, Cristina Nagafuti, Fabiana Pezzotti, Guilherme Datorre, Leontina Oliveira, Ricardo Zammarian, Tatiana França, Vinicius Dall’acqua, Vinícius Medeiros e Zé Antonio Borges.

Sinopse

A peça conta a história de uma família do interior de Minas Gerais em sua busca de identidade, que vive o conflito entre a tradição e a modernidade, o ficar e o partir. O protagonista é Pedro, o pai, músico e maestro de banda, que persegue um alvo místico durante o decorrer da história: procura uma clave de cinco notas, ainda não descoberta.

 

0h – MNEMONIA – “Um poeta e suas inquietações”

Dramanatrama Cia. Teatral (Votuporanga/SP)

Clássificação etária: Livre

Duração: 45 minutos

Concepção, texto e intérprete/criador: Rupert Azevedo
Direção: Graziella Fuscaldo

 

Sinopse

No espetáculo MNEMONIA – “Um poeta e suas inquietações”, o ator dá vida ao personagem de um poeta na busca pela inspiração para a criação de mais um texto. Diante da crise, ele discorre sobre a vida, sobre os temas que permeia sua obra e sobre a existência humana. Suas inquietações criativas são as inquietações inerentes a todo o artista, seja ele um escritor, um poeta ou um ator.

 

Dia 16 (Quinta-feira)

 15h – O Menino Maluquinho

Cia. Arteiros das Águas (Ibirá/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 45 minutos

Livremente inspirado no livro “O Menino Maluquinho” de Ziraldo.

Adaptação e direção: Antonio Bucca Junior

Elenco: Rian Gimenes, Kauan Dedim, Anderson Morgori Junior, Dafne Souza, Maria Beatriz Escola, Regina Santos, Luana Assucena, Leslye Estabile, Beatriz Cristine, Elaine Casemiro, Loyane Estabile, Beatriz Isabel, Gabriele Santos, Emily Garcia, Julia Vitória, Barbara Rozante, Larissa Cajarana, Laísa Anselmi, Victor Castioni e Antonio Bucca Junior.

Sinopse

O espetáculo narra a história de um menino que foi selecionado na escola para fazer o espetáculo “O Menino Maluquinho” e o jovem mergulhará tão intensamente na história ao ponto de misturar sua própria história na história do livro, ou melhor na história não contada no livro.

 

20h – Mazzaropi, um certo sonhador

Cia. Arte das Águas (Ibirá/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 70 minutos

Idéia original: Antonio Bucca

Dramaturgia: Antonio Bucca e Clara Roncati

Direção: Fabiano Amigucci

Elenco: Antonio Bucca,  José Maria Guirado, Laisa Anselmi, Tiago Pereira e Victor Castioni

Músico: José Maria Guirado

Sinopse

Uma trupe ambulante chega cantando a vida e a obra do eternizado artista popular Amácio Mazzaropi, ao deparar-se com a história encontram a si mesmos. Este ir e vir entre a vida do artista e a realidade dos atores traz à cena um jogo poético, cantado, arrebatado e arrebatador que leva a conhecer o artista consagrado, mas principalmente ao artista adormecido em cada um de nós.

 

0h – O leite

Cia. Seis4uatro de Teatro Experimental (Santa Fé do Sul/SP)

Classificação Etária: 14 anos

Duração: 50 minutos

Texto: O Grupo

Direção: Sandro Santana

Elenco: Rodrigo Struzanni, Luana Martins, Leticia Mirele e Lairton Conrado

Sinopse

“O Leite” retrata a morte de vários cidadãos comuns; seja ela interna ou no sentido literal da palavra. Entre banhos de leite e “sangue”, os atores representaram de maneira subjetiva um sistema caquético que impulsiona desgraças e a opressão aos menos favorecidos.

 

Dia 17 (Sexta-feira)

 15h – Me espera nas nuvens

Cia. Palhaços Solitários (São Paulo)

Classificação etária: Livre

Duração: 25 minutos

Texto e Elenco: Thaís Baldo

Direção: Victor Almeida

Sinopse

Sofia sorri pra vida, tem o dom de encontrar beleza nas coisas pequenas do mundo. Era uma garota solitária até encontrar Elie, que passa a ser o centro de importância na vida de Sofia. A partir deste encontro a história se desenvolve de forma doce, refletindo poeticamente a importância da inocência no mundo.

 

20h – Avental todo sujo de ovo

Cia. Palhaços Noturnos

Classificação etária: 12 anos

Duração: 55 minutos

Dramaturgia: Marcos Barbosa

Direção e encenação: Ricardo Matioli

Elenco: Drica Sanches, Fabiano Amigucci , Guido Caratori e Nilza Yara

Sinopse

O espetáculo nos apresenta uma mãe que sonha com a chegada do dia em que seu filho voltará para casa, para que assim seu coração se aquiete novamente. Muitos anos se passam, e essa mãe sempre fazendo o doce que ele mais “gostava”, que é o arroz doce com ovos, na esperança do retorno do seu tão amado e querido filho. Eis que depois de um longo tempo de sofrimento e esperança, esse filho volta, mas com um visual inusitado para os padrões daquela família simples e com a religiosidade impregnada em sua casa , em seus comportamentos, em suas almas

 

0h – Ohno

Blackberries Wilted co. (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 50 minutos

Direção:  Gerrah Tenfuss e Marina Cananda

Performance:  Gerrah Tenfuss

Sinopse

Inspirado na arte japonesa butoh, de onde vem o sexo, a raiva, o disforme, emoções vivas enclausuradas nas mentes. Ohno retoma momentos e elementos da história da companhia. É uma releitura, num trabalho solo. Revela o lado pessimista da vida, a face oculta da modernização, o isolamento, a alienação e a massificação.

 

Dia 18 (Sábado)

 

15h – O menino e a menina

Cia. Trupe Kei (Paraguaçu Paulista/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 50 minutos

Texto: Danilo Salomão Simões

Direção: Samira Soares de Moura

Elenco: Danilo Salomão Simões, Roseli Martins Domingues e Samira Soares de Moura

Sinopse

O espetáculo “A menina e o menino” conta a história de uma menina que sempre viveu brincando sozinha em seu quintal, até que um dia surge um menino dizendo estar ali atendendo a um chamado do coração dela. A partir disso, eles se envolvem em muitas brincadeiras e aventuras, cheias de música e emoção. Uma história de amizade, confiança, amor e saudade, muita saudade…

 

20h – A sonhadora

Cia. Ir e Vir (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 35 minutos

Texto e direção: Tiago Mariusso

Elenco: Ariel Caratori

Sinopse

Um corpo, escuridão e apenas um sonho…

Inspirado no conto “a pequena vendedora de fósforos” de Hans Christian Andersen sob a perspectiva do teatro transumano.

 

0h – Kahlos – Um exercício cênico

Grupo Kahlos (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 45 minutos

Texto, adaptação e direção: Milton F. Verderi

Elenco: Vanessa Cornélio e Harlen Felix

Sinopse

“kahlos – um exercício cênico” conta de forma poética as desesperançosas, as atribulações da vida de Frida Kahlo e Diego Rivera. Um retângulo recortado por luzes, faz com que participemos das indagações complexas dos pensamentos de Frida Kahlo. Através desse sentimento, percebemos que todos nós já sentimos ou sentiremos o mesmo em algum ponto de nossa existência.

 

Dia 19  (Domingo)

 

15h – A Vaca Lelé

Cia 220 watts (Ibirá/SP)

Classificação: Livre

Duração: 45 minutos

Texto: Ronaldo Ciambroni
Direção e Encenação: Ricardo Matioli

Elenco/atores: Anna letícia, Duda Silva, Laila Bertholin, Lucas Bernardo

Elenco/músicos: Luan Bertholin

Sinopse

“A Vaca Lelé” conta a história de uma vaquinha que tinha um sonho um tanto incomum: ela queria voar. Através de divertidos personagens, o espetáculo transporta os espectadores de um ambiente completamente urbano e competitivo para um universo oposto, onde a simplicidade, a amizade, o bom humor e a boa convivência entre as diferenças ainda são fundamentais na formação da cidadania.

 

20h – O Casório de Floripe

Cia. Varal da varanda (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 45 minutos

Autor: Guilherme Hernandes
Direção: Guilherme Hernandes

Elenco: Franklin Catan,  Guilherme Hernandes, João Darte e Neuza Monção.

Sinopse

A bela barata Floripe anuncia em todas as mídias que quer se casar. Surgem inusitados pretendentes de reinos distantes e Floripe arma uma grande confusão marcando seu casório com três ao mesmo tempo: o Gato Miato, Galo Zé e Dom Ratão. Senhoras e senhores, criançada e bicharada, todos estão convidados para “O Casório de Floripe”, que se realizará logo após Floripe escolher com quem se casará!

 

0h – Salve se puder

Cia. Plantão de Palhaços (Fernandópolis/SP)

Classificação etária: 14 anos

Duração: 50 minutos

Roteiro, criação e direção: Rafael Guerra de Aquino

Elenco: Álvaro Rovares, Carol Guerra, Luis Rao e Rafael Guerra de Aquino

Sinopse

O espetáculo consiste em um programa de perguntas e respostas em que os participantes, dois besteirologistas dos palhaços de plantão competem para ganhar prêmios. Com ele o grupo pretende levar até o público desde números de palhaçaria clássica até números e gas’s, que são construídas para as apresentações que o grupo realiza em hospitais. A ideia é que as pessoas não precisem adoecer para rir com a gente.

 

Dia 20 (Segunda-feira)

 20h – Brinquedo Noturno (ESTREIA)

Cia In Process (São José do Rio Preto/SP)

Classificação etária: Livre

Duração: 45 minutos

Dramaturgica, encenação e direção: Ricardo Matioli

Elenco: Cristina Nagafuti e Vinícius Medeiros

Sinopse

Ingrid, uma menina de treze anos, perde sua única amiga que é a sua boneca Brígida. Chora na ânsia de encontrar a boneca, se perde em suas lágrimas e em uma solidão sem fim, até encontrar ou ser encontrada pelo menino Kafka, também com treze anos, que comovido com sua tristeza, começa a inventar inúmeras histórias cheias de aventuras, amores e liberdade…Ultrapassando barreiras, inclusive do tempo.

 

 

0h – O Pequeno Grande Ditador (ESTREIA)

Cia. Só Riso (São José do Rio Preto)

Classificação etária: 12 anos

Duração: 45 minutos

Texto: Charles Chaplin

Encenação e direção: Ricardo Matioli

Elenco: Daniel Neves

Sinopse

Charles Chaplin é um gênio em muitos sentidos. Através da arte de fazer rir, toda a sua genialidade transcende. Em “O pequeno grande ditador”, enfatizamos o processo do exercício em construção, enfatizando a guerra, o nazismo e o fascismo. A história é um discurso sincero de liberdade. O que mais chama a atenção é a atualidade do discurso. Ainda hoje, tudo o que foi levantado é reiterado por todos aqueles que buscam e/ou acreditam em um mundo mais pacífico, equilibrado, justo e igualitário.

 


Compartilhe