Unimed Rio Preto compra máscaras fabricadas em cooperativa e destina para instituições 

0
227

A Unimed Rio Preto irá distribuir gratuitamente cinco mil máscaras de tecido para instituições que assistem idosos em  Rio Preto, Mirassol e Olímpia.

Elas serão destinadas aos idosos e colaboradores do Asilo de Schimdt, Lar Esperança, Lar de Betânia, Lar São Vicente de Paulo, Lar dos Velhinhos de Mirassol e Abrigo São José de Olímpia.

Todas as máscaras serão adquiridas da Coopeve – Cooperativa de Trabalho na Produção de Vestuário de Rio Preto. O material será todo confeccionado pelas 45 cooperadas, todas ex-alunas de cursos profissionalizantes promovidos pela Prefeitura.

“Nesta ação social, a Unimed Rio Preto irá beneficiar não apenas os idosos, grupo de risco que necessita ainda mais de proteção, mas também as costureiras da Coopeve, que terão renda extra com a confecção das máscaras”, explica o conselheiro e diretor Comercial e Marketing da Unimed Rio Preto, Gilmar Valdir Greque.

As cinco mil máscaras já estão sendo confeccionadas. E, a previsão é que elas comecem a ser distribuídas para as instituições a partir do dia 24 de abril.

Segundo a presidente da Coopeve, Maria Cecília Nunes, a produção das costureiras é fundamental para a renda mensal delas.

“ A solidariedade faz parte do DNA da cooperativa e também dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, compromisso que assumimos desde o ano passado. Além disso, incentivamos sempre o cooperativismo e o desenvolvimento de novas cooperativas como forma de inclusão social, geração de empregos e renda”, afirma o presidente do Conselho de Administração da Unimed Rio Preto, Helencar Ignácio.

 

Outra ação

No início do mês, a Unimed Rio Preto enviou também duas toneladas de alimentos não perecíveis para instituições filantrópicas .

A ação foi anunciada durante a live da dupla sertaneja Zé Neto & Cristiano. Transmitida pela internet arrecadou alimentos, equipamentos de proteção individual, como luvas e máscaras, e dinheiro.

 

Artigo anteriorIsolamento social fica mantido até dia 10 de maio em Rio Preto
Próximo artigoOlímpia contrata laboratório particular para testes de Covid-19
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.