Em 24 horas mais 115 casos positivos para coronavírus

0
99
curso on-line

Com 115 novos casos confirmados para coronavírus (Covid-19) nas últimas 24 horas Rio Preto atinge nesta quarta-feira, dia 24, um total de 1.996 pessoas contaminadas pela doença.

A boa notícia é que novamente não houve registro de mortes, mantendo a quantidade de 60 óbitos na cidade desde o início da pandemia, em março.

São 17.280 pessoas com algum estado gripal, sendo que destes 11.599 passaram por testes com 9.603 resultados negativos para Covid-19. Do universo de contaminados, 61%, ou 1.209 pessoas, já se recuperaram; 357 positivos atuam na área da saúde e outros 373 acabaram apresentando a síndrome respiratória aguda grave (SRAG).

O coeficiente de incidência da doença é agora de 433 casos para cada 100 mil habitantes.

O que chama atenção é o percentual de positividade para Covid-19 entre as pessoas que apresentam a SRAG. Principalmente nas últimas duas semanas, pacientes que apresentaram problemas respiratórios mais graves, em média, mais de 50% tinham contraído o coronavírus.

A mesma estatística é percebida na relação dos casos respiratórios mais graves e a confirmação de mortes em decorrência da Covid-19. Na semana retrasada o percentual era de 19,5% de mortes e na última semana já estava em 27,7%.

“Ao longo das semanas a gente observa um aumento crescente nos casos de Covid entre os quadros de insuficiências respiratórias. Isso quer dizer que a doença vem sendo transmitida com maior intensidade nas últimas semanas. Vem acontecendo em todo o interior de São Paulo”, explica o assessor especial da Secretaria de Saúde, André Baitello.

 

No momento 206 pessoas estão internadas, sendo que destes 91 em UTI e 112 em enfermarias. Do total de internados 101 foram confirmados para a Covid-19, o que representa 49%.

Segundo André Baitello o grande desafio imposto pelo coronavírus é que um grande número de pessoas necessita de cuidados hospitalares, aumentando de forma rápida.

Em média de 20 a 30% dos pacientes que estão em UTI acabam indo a óbito, independentemente da doença.

“Hoje temos condições de atender a população com qualidade, ampliando os leitos de Covid. porém, estamos preocupados sim com o número de pessoas internadas em leitos de enfermaria e UTI”, diz o assessor especial.

 

Artigo anteriorRio Preto terá Galpão de Compostagem para gestão de resíduos e apoio à produção de alimentos
Próximo artigoRio Preto ultrapassa os 2 mil casos confirmados de Covid-19
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.