Associação Paulista de Medicina , hospitais e faculdades de medicina divulgam carta com apelo para a população cumprir protocolos de prevenção à Covid-19

0
123

A Regional de Rio Preto da Associação Paulista de Medicina (APM) / Sociedade de Medicina e Cirurgia, os sete hospitais e as três faculdades de medicina da cidade divulgam, nesta quarta-feira, 24 de março, Carta Aberta à População com apelo para que todos os cidadãos cumpram as medidas de prevenção à Covid-19, entre elas, o isolamento social, sob o risco de faltar leitos e atendimento médico para os pacientes contaminados.

O documento é assinado pela Associação Paulista de Medicina – Regional de São José do Rio Preto / SMC, Austa Hospital / Hospital do Coração do IMC / Hospital Care, Hospital de Base de Rio Preto, Hospital Beneficência Portuguesa, Hospital da Criança e Maternidade, Hospital Santa Helena, Santa Casa de Misericórdia de Rio Preto e as faculdades de medicina Faceres, Famerp e Unilago.

 “Diante do que presenciamos, enquanto profissionais de saúde, está claro que os hospitais estão no limite de atendimento. Esperamos que esta carta, representando instituições médicas e parcela significativa dos profissionais que estão na ‘linha de frente’, conscientize as pessoas que ainda não entenderam o quanto a situação é grave”, afirma o presidente da APM – Regional de Rio Preto, o ginecologista e obstetra Leandro Freitas Colturato.

A carta destaca que os hospitais, que atendem a região Noroeste e seus 2 milhões de habitantes, estão trabalhando há várias semanas acima de sua capacidade de operação e que, mesmo com a abertura de novos leitos, serviços públicos e privados estão com listas de espera para internação, especialmente em Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

“Infelizmente, a pandemia foi muito politizada em nosso país. mas, esse documento é o apelo de profissionais de saúde, que estão na linha de frente, numa busca diária para garantir atendimento digno em meio ao caos. Não é a mídia pedindo, não é o poder público pedindo, somos nós, médicos, que estamos pedindo para a população cumprir a prevenção básica contra a Covid-19”, destaca Leandro Colturato.

O documento ressalta, ainda, que a oferta de leitos está chegando ao seu limite de ampliação. “As autoridades de saúde já disseram que os próximos dias devem ser ainda piores. Sem a vacinação em massa, a única maneira de prevenir a contaminação é através das medidas de prevenção, que já foram exaustivamente divulgadas, mas que nem sempre são cumpridas por todo mundo”, diz o vice-presidente da APM – Regional de Rio Preto, o nefrologista Rodrigo Ramalho.

“As pessoas sempre dizem que os médicos e demais profissionais da saúde são os heróis dessa pandemia, e são mesmo, porque é muito difícil estar ali na linha de frente, mas esta é uma oportunidade para todos serem heróis, cada um fazendo a sua parte para reverter esse quadro tão dramático”, completa Ramalho.

Artigo anteriorCidadãos mirassolenses cobram medidas mais efetivas do Prefeito contra o avanço da pandemia na cidade
Próximo artigoEducação terá mais de 700 profissionais vacinados contra Covid-19
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.