Sem previsão de retorno das aulas presenciais, Educação tem novo calendário

0
353

A Prefeitura de Rio Preto publicou nesta quarta-feira (13/5) uma resolução no Diário Oficial, com a nova configuração do calendário escolar de 2020. A principal mudança é a possibilidade de que atividades remotas, realizadas fora do ambiente escolar, sejam contabilizadas como carga horária do ano letivo.

O documento é enfático: não há previsão de retorno das aulas presenciais.

“A data de retorno à aula presencial será definida pelo Executivo Municipal, respeitadas as normativas pertinentes à prevenção do contágio pela COVID-19”, diz o segundo parágrafo do primeiro artigo da resolução.

Um dos objetivos do documento é orientar as escolas para suas ações, programas e projetos. Neste sentido, a resolução também determina das datas de início e fim de cada bimestre.

Para os dias 10 e 13 de julho, está previsto o replanejamento, com reelaboração do projeto educativo da escola. Acontece, também, a avaliação diagnóstica e  o plano de recuperação das aprendizagens.  Caso acontece a retomada das atividades presenciais fará o acolhimento aos alunos e famílias.

“A resolução dá direcionamentos, mas não institucionaliza, afinal estamos em um cenário em que há grande possibilidade de mudanças. Seguimos as normatizações federais e estaduais e abrimos espaço para atividades remotas”, explica a secretária Sueli Costa.

A resolução também diz que a Secretaria de Educação fará novas publicações para normatizar o que está determinado no novo calendário, como a forma de computar a carga horária de atividades remotas.

 

Aulas pela TV

A Secretaria de Educação  implementa, também, um programa de aulas remotas para os estudantes da rede municipal de ensino. No programa haverá uma combinação de conteúdos fornecidos pela Secretaria de Estado da Educação, disponibilizados pela internet e pela TV Cultura, com materiais produzidos pela secretaria municipal.

“Temos um grupo de professores trabalhando com a equipe de formação para gravar esses conteúdos”, diz Sueli.

Uma das possibilidades é que a Educação tenha apoio da TV Câmara para transmitir as aulas em rede aberta de televisão. No mês de abril, foi lançado o programa Rio Preto Educ Ação, com a proposta de trazer orientações e atividades educativas a serem desenvolvidas pelas famílias em casa.

 

Daniel Martins

Artigo anteriorRio Preto confirma 35 novos casos em 24 horas
Próximo artigoCom 363 casos positivos , coronavírus faz o 11° óbito em Rio Preto
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.