Cerveja em homenagem a ‘Manchinha’ chega a Rio Preto

0
39

O Don Tonel Beershop, em Rio Preto, abre espaço para a venda de um dos rótulos do Projeto Cerveja Manchinha. A marca  homenageia a vira-lata que foi envenenada, espancada e morta por um funcionário de um hipermercado de Osasco. A primeira etapa da ação contou com a participação de 93 cervejarias nacionais e internacionais. Parte do lucro da venda do rótulo é revertida para instituições de proteção animal.

“Não poderíamos ficar de fora dessa mobilização. É a cerveja artesanal dando espaço e voz para outras causas, como o combate aos maus-tratos aos animais, que também devemos apoiar e discutir”, afirma Luiz Gustavo Doná, sommelier e sócio do Don Tonel.

A cerveja do projeto disponível no Don Tonel é uma West Coast IPA, versão long neck. Com perfil aromático cítrico, com toque resinoso, que lembra pinus, tem 6,5%, corpo médio, 55 IBUs, amargor intenso e  equilibrado.  Foi fabricada de forma colaborativa entre as cervejarias BR BREW, Satélite e Tribal, instaladas em São Paulo.

Na próxima semana, a loja deve receber a lata e o chope produzidos pelas cervejarias Everbrew e Infected Brewing Co para o projeto. Trata-se de uma English India Pale Ale.

O Projeto Cerveja Manchinha partiu do empresário Hugo Rocha após ver a imagem confeccionada pelo ilustrador e tatuador Geraldo Felício, que viralizou na internet.

O respeito aos animais faz parte da essência do Don Tonel. O beershop é um espaço pet friendly e recebe constantemente a visita de animais que acompanham seus donos .

Artigo anteriorCãominhada e Cãocurso Iguatemi acontece domingo
Próximo artigoEspaço Páscoa Iguatemi tem programação especial e gratuita para a criançada
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.