Concessão da SP-310 na região de Rio Preto é vencida pela EcoRodovias

0
28
Concessão da SP-310 na região de Rio Preto é vencida pela EcoRodovias
Concessão da SP-310 na região de Rio Preto é vencida pela EcoRodovias

Prefeito Edinho Araújo acompanha leilão e diz que concessão trará 3ª faixa entre Cedral – Rio Preto e Mirassol dentre outros benefícios

Com ágio de 16.151,20% sobre a outorga mínima, a EcoRodovias Concessões e Serviços apresentou, na sede da B3, a oferta vencedora de R$ 1,2 bilhão pela concessão do Lote Noroeste Paulista, composto por 600 quilômetros de rodovias que atravessam municípios das regiões de São José do Rio Preto, Araraquara, São Carlos e Barretos.

Participaram do leilão 3 concorrentes. O prefeito Edinho Araújo acompanhou o certame, junto ao governador Rodrigo Garcia.

A concessão de 30 anos prevê investimentos de R$ 10 bilhões em obras e R$ 3,9 bilhões em operação em estradas que já integram o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, gerenciado e fiscalizado pela ARTESP – Agência de Transporte do Estado, totalizando R$ 13,9 bilhões. A nova concessão também reduzirá a base tarifária atual em cerca de 10%, com desconto adicional de 5% para os veículos com tag (pagamento automático).

“Essa concessão é resultado de trabalho técnico e diálogo. Gostaria de agradecer ao prefeito Edinho Araújo pelas diligências que fez pessoalmente na Artesp, para cuidar dos interesses de São José do Rio Preto, para que seus pleitos fossem trazidos a esse leilão e acredito que quase 100% deles foram atendidos. Parabéns pela condução, pela preocupação como prefeito, é esse o papel do prefeito, presente no processo e aqui no leilão”, discursou o diretor geral da Artesp, Milton Persoli, durante o certame.

Atualmente sob concessão das operadoras Triângulo do Sol e Tebe, a malha que será assumida pela vencedora da licitação abrange cinco rodovias (SP 310, SP 323, SP 326, SP 333 e SP 351). O projeto parte de um ativo com demanda consolidada e mantém os principais mecanismos contratuais que tornaram as concessões rodoviárias do Estado de São Paulo uma referência nacional.

“Fiquei muito feliz com o resultado do leilão, com mais de 16 mil por cento de ágio, que mostra um projeto bem estruturado e um Estado que tem aprendido a cada vez mais ter um sistema regulatório que permite o setor produtivo confiar nas nossas ações. Uma das maiores concessões do Brasil foi realizada agora”, disse Rodrigo Garcia.

Com o resultado da licitação do Lote Rodovias do Noroeste, a Comissão Especial de Licitação irá avaliar a garantia de proposta da EcoRodovias Concessões e Serviços, assim como demais documentos de habilitação e de qualificação técnica da licitante. Com toda a documentação validada, serão marcadas as datas de assinatura de contrato, previsto para dezembro, e início de operação.

Investimentos na região

Do investimento total previsto nessa concessão, R$ 5 bilhões serão aplicados em obras nos primeiros sete anos de concessão. Entre as intervenções da nova concessão está a implantação da terceira faixa de rolamento na Rodovia Washington Luiz (SP-310), do km 425 ao km 454+300, mediante investimentos superiores a R$ 600 milhões, beneficiando diretamente os municípios de Cedral, São José do Rio Preto e Mirassol. Já nas regiões de São Carlos e Araraquara, as intervenções na Washington Luiz (SP-310), entre o km 227+800 e o km 293, vão compreender a implantação de 4,5 quilômetros de vias marginais e 66 quilômetros de faixas adicionais nas pistas Norte e Sul.

“Essa concessão é mais um passo importante para a viabilização da construção da 3ª faixa na rodovia Washington Luiz (SP-310). Prevê como obra prioritária a construção da 3ª faixa entre Cedral – Rio Preto e Mirassol, avaliada em mais de R$ 627 milhões, além de construção de novos viadutos, entre eles um na altura da rua Antonio de Godoy, outras pontes e passarelas. No trecho de Rio Preto, o contrato prevê de conclusão das obras em quatro anos. O trecho beneficiado fica entre os kms 425 ao 454. Em breve teremos mais segurança para todos os motoristas e usuários no trecho da rodovia SP-310, que era uma antiga reivindicação e vai se tornar realidade”, disse o prefeito Edinho Araújo sobre o resultado do leilão.

O escopo total das obras previstas no Lote Noroeste inclui a implantação de 123 quilômetros de duplicações, de 99 quilômetros de terceiras faixas, 18 quilômetros de marginais, 75 quilômetros de ciclovias, três pontos de parada e descanso, 37 novos dispositivos, 20 bases de Serviços de Atendimento ao Usuário, 42 passarelas de pedestres, entre outras intervenções. Nos cinco primeiros anos à frente da malha rodoviária, o vencedor da licitação deve criar 26 mil empregos diretos e indiretos na média anual.

Redução de tarifas

A nova concessão trará outros benefícios diretos aos usuários, inclusive a redução das tarifas de pedágio. A base tarifária atual será reduzida em cerca de 10%, com desconto adicional de 5% para os veículos com tag (pagamento automático).

Uma parte dos motoristas também poderá optar pela adoção do sistema de descontos progressivos na tarifa para usuário frequente (DUF), modalidade criada para diminuir o custo da viagem de quem faz várias passagens pela praça de pedágio no mesmo mês. Com os descontos tarifários progressivos, o abatimento pode chegar a 95%, de acordo com a frequência de uso e praça de pedágio utilizada e estarão disponíveis para todos os carros de passeio que fazem pagamento eletrônico das tarifas.

Entre as inovações previstas na nova concessão está o Sistema de Pagamento Livre – de cobrança 100% automática –, com a eliminação de todas as praças de pedágio, que serão substituídas por pórticos. O sistema será implantado progressivamente nos trechos do Lote Noroeste.

Texto: Josy de Sá/Secretaria de Comunicação

Fotos: Secom

Conheça Porto de Galinhas/PE pelas lentes do Malu Visita

Artigo anteriorEmpresa adota o Pet Day
Próximo artigoConheça mais sobre a arte Bauernmalerei, que será tema de evento em Monte Verde
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.