Prefeitura abre licitação para uso e exploração de 9 lotes no Mercadão

0
38
Compartilhe

A Prefeitura de Rio Preto publicou na quarta-feira (6), no Diário Oficial, a abertura de licitação por concorrência pública para concessão, uso e exploração de 9 lotes comerciais no Mercado Municipal. Além das disponíveis, o Mercadão dispõe atualmente de 26 concessões ativas, totalizando 35.

As unidades comerciais deverão ser destinadas aos ramos de: panificação (exclusiva para cooperativa); queijos e produtos defumados artesanais; hortifrutigranjeiros (exclusiva para cooperativa); congelados e resfriados em geral; cerealista e armazéns gerais; cafeteria; choperia; comida portuguesa/italiana/árabe; pescados em geral.

“O Mercadão, que já é um ponto tradicional e histórico de Rio Preto e região, vai reforçar a identidade da nossa gente, nossos bons costumes e nossa hospitalidade. Teremos não só um espaço confortável, seguro e revitalizado, mas também cativante”, afirma o secretário de Agricultura e Abastecimento Pedro Pezzuto, responsável pelo local.

O critério na disputa é a maior oferta por unidade comercial, partindo do valor mínimo estabelecido no edital (veja mais detalhes abaixo). Os lotes são compostos por bancas, boxes e células, separadamente ou combinados entre si. 

Será priorizada a oferta de itens ainda não existentes no Mercadão e serão destinados lotes exclusivos ao cooperativismo de panificação e de hortifrutigranjeiros (lotes 1 e 3, respectivamente), a fim de fomentar a geração de trabalho e renda para pequenos e médios produtores.

Além disso, 

– na concessão do lote 5 é proibido comércio de produtos naturais;

– na concessão do lote 7, choperia, o cardápio deverá disponibilizar produtos como bolinho de bacalhau, sanduíche de mortadela e outros típicos de mercados populares;

– na concessão do lote 8, restaurantes, utilizar a banca como área de atendimento com mesas e cadeiras;

– na concessão do lote 9, pescados deverá comercializar peixes frescos;

– fica proibido aos novos concessionários a comercialização de pastéis fritos ou outros produtos que sejam o carro-chefe de atividades já instaladas no Mercadão.

A concessão observa a adequação do espaço para cada tipo de atividade, logística interna de abastecimento, fluxo de pessoas, organização e variedade na oferta de produtos comercializados. 

Os ganhadores da licitação terão 60 dias para instalação dos negócios. Os espaços poderão ser ocupados por 5 anos, prorrogáveis pelo mesmo período, limitado a duas renovações.

Os interessados em concorrer têm até 17h de 9 de novembro de 2021 para realizar a entrega e protocolo de ofertas na Diretoria de Compras e Contratos (avenida Alberto Andaló, 3030, 2º andar, Centro). A sessão pública de abertura dos envelopes está prevista para 10 de novembro, às 8h30, no Auditório Juan Bérgua (no térreo do mesmo endereço).

Todas as informações estão disponíveis em: http://www.riopreto.sp.gov.br/PublicaLicitacao/Visitante.action (Concorrência Pública Nº 022/2021).

Em fase final de realização, a reforma do Mercadão deve ser concluída no início de 2022.

Confira, a seguir, as informações sobre cada lote licitado.

Bancas: unidades situadas no quadrilátero central do Mercadão

Boxes: unidades rentes às paredes internas do prédio

Células: unidades externas que têm mesma finalidade de bancas e boxes ou são destinadas à conservação de gêneros dos concessionários instalados

LOTE 1         

Tipo: Banca

Nº: 4

Área total (m²): 11,35         

Produtos autorizados: Panificação        

Ramo de atividade: Exclusivo Cooperativa de Produção      

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 3.001,85

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 250,15

LOTE 2

Tipo: Banca

Nº: 11

Área total (m²): 11,35

Produtos autorizados: Queijos e produtos defumados artesanais

Ramo de atividade: Comércio de Alimentos

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 3.001,85

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 250,15

LOTE 3

Tipo: Banca / Banca / Célula

Nº: 16 / 17 / 2

Área total (m²): 27,18

Produtos autorizados: Hortifrutigranjeiros – convencional e/ou orgânico

Ramo de atividade: Exclusivo Cooperativa de Produtores Rurais

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 7.696,06

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 641,33

LOTE 4

Tipo: Banca

Nº: 19

Área total (m²): 11,35

Produtos autorizados: Congelados e resfriados em geral

Ramo de atividade: Comércio de Alimentos

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 3.001,85

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 250,15

LOTE 5

Tipo: Banca

Nº: 28

Área total (m²): 11,35

Produtos autorizados: Cerealista, armazéns gerais, exceto produtos naturais

Ramo de atividade: Comércio de Alimentos

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 3.001,85

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 250,15

LOTE 6

Tipo: Banca / Célula

Nº: 6 / 10

Área total (m²): 15,41

Produtos autorizados: Cafeteria

Ramo de atividade: Cafeteria e Similares

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 5.821,28

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 485,10

LOTE 7

Tipo: Box / Célula

Nº: 17 / 6

Área total (m²): 42,21

Produtos autorizados: Choperia

Ramo de atividade: Bares, Restaurante e Similares

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 15.945,25

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 1.328,77

LOTE 8

Tipo: Box / Banca / Célula

Nº: 21 / 8 / 11

Área total (m²): 25,99

Produtos autorizados: Comida Portuguesa / Italiana / Árabe

Ramo de atividade: Restaurantes e Similares

Valor mínimo da proposta para ocupação: R$ 8.532,25

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 711,02

LOTE 9

Tipo: Célula

Nº: 14 A/B

Área total (m²): 40,99

Produtos autorizados: Pescados em Geral

Ramo de atividade: Comércio de Pescados

Valor mínimo da proposta para ocupação: 15.484,38

Valor mensal pela unidade comercial: R$ 1.290,37


Compartilhe
Artigo anteriorChopp Fest abre as vendas
Próximo artigoOUTUBRO ROSA: SAIBA COMO SE PREVENIR DA TROMBOSE ASSOCIADA AO CANCER DE MAMA
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.