Feira do Verbo traz mentora de Escola da Ponte e inova em sua terceira edição

0
100

A Escola Maria Peregrina, seguindo a sua linha de compartilhamento de saberes, realiza nos dias 22 e 23 de novembro, a 3ª Feira do Verbo. Contando com a presença de especialistas de diversas áreas da educação, o evento tem como seu principal objetivo levantar discussões e possibilidades dentro do campo educacional.

 Segundo o presidente da Escola Maria Peregrina, Rogério Fischer Duque, o assunto “educação” é um dos grandes problemas a serem resolvidos no Brasil, principalmente por ser fator transformador principal para uma sociedade. “A importância de se realizar eventos sobre esse assunto é de poder partilhar experiências que deram certo. Nosso objetivo é poder levar aos educadores as experiências e dificuldades que já passamos e vivenciamos, seja em escola particular, como a Escola Maria Peregrina, seja em escolas públicas, como a escola Amorim Lima e Escola da Ponte. As escolas precisam tornarem-se ambientes que promovam o ‘encontro’ entre seus alunos, para a construção de sociedade mais fraterna, acolhedora e solidária. Essa será nossa grande partilha”, explica Fischer.

O Senac São José do Rio Preto também é parceiro do evento, tendo em vista a importância da discussão levantada. “O evento discute novas práticas educacionais e essas práticas estão sendo implementadas em nossos cursos. Para que essa transformação aconteça baseada em referências de qualidade e uma prática consolidada, é importante ouvir e conviver com educadores que já atuam em instituições de referência. Nossos docentes e educadores precisam participar desse tipo de evento, pois é que nos faz refletir, avaliar, analisar e programar uma nova prática. Ninguém faz diferença com o outro em educação se não conseguir experimentar uma nova prática”, ressalta o gerente da unidade, Luis Carlos de Souza.

A programação

Na abertura, na noite do dia 22, às 20 horas, a professora Ana Elisa, da escola Amorim Lima, da capital paulista, abordará o tema “Uma escola pública diferente”, relatando sua experiência como gestora da inovadora metodologia baseada em pesquisas na própria escola municipal, que possui 900 alunos do ensino fundamental.

A manhã seguinte, dia 23, a partir das 8 horas, será iniciada pela mentora da Escola da Ponte, Fátima Pacheco, com a palestra ‘‘Escola da Ponte: uma visão sistêmica. Em seguida, às 10 horas, terá início à mesa Redonda com a participação do Prof. Francisco Cordão, membro do Conselho Federal de Educação; Ana Elisa; Fátima Pacheco e Mildren Wada Duque, uma das idealizadoras da Escola Maria Peregrina. O tema em pauta será  “Escola como Lócus da Cultura do Encontro”, na qual será discutida a necessidade das escolas tornarem-se ambientes que promovam o “encontro” entre seus alunos, para a construção de uma sociedade mais fraterna, acolhedora e solidária.

No dia 23, a partir das 14 horas, haverá três  workshops, sendo eles: “Teologia e Educação”, ministrado porMax Wada  (fundador das Missões Maria Peregrina) e Sérgio Valle (doutor em Teologia e psicólogo); “Escola Maria Peregrina,  Escola Amorim Lima e Escola da Ponte: semelhanças e diferenças”, ministrado por  Mildren Wada Duque, Ana Elisa e Fátima Pacheco e “O desafio educacional de orientar estudantes nas trilhas da aprendizagem”, ministrado pelo Prof. Francisco Cordão.

 

Inscrições

As inscrições devem ser feitas pelo site www.escolamariaperegrina.com.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (17) 3236-5566 ou pessoalmente, na Rua Francisco Rodrigues Freitas, 184 – Jardim Belo Horizonte.

 

Valores:

Opção 1: R$60,00 – Inscrição da Feira do Verbo (a pessoa participará das 2 palestras e mesa redonda). Se escolher essa opção, o valor do Workshop será de R$20,00, totalizando R$80,00. Total a pagar: R$80,00

 

Opção 2: R$50,00 – Inscrição da Feira do Verbo (a pessoa participará apenas de um momento, ou sexta-feira, dia 22, ou sábado de manha, dia 23). Se escolher essa opção, o valor do Workshop será de R$30,00, totalizando R$80,00. Total a pagar: R$80,00

 

Opção 3: R$50,00 (Participação somente do workshop. Não participará das palestras em nenhum período);

 

Serviço:

Dia 22

Horário: às 20 horas

Palestra: Uma escola pública diferente, com Professora Ana Elisa, gestora da escola Amorim Lima de São Paulo

Presenças de: Professora Ana Elisa, da escola Amorim Lima, de SP; Professora Fátima Pacheco, mentora da Escola da Ponte, Portugal; Professor Francisco Cordão, membro do Conselho Federal de Educação.

 

Dia 23

Palestra: Escola da Ponte: uma visão sistemática, com Fátima Pacheco, mentora da Escola da Ponte, às 8 horas.

Mesa Redonda: Escola como Locus da Cultura do Encontro, com participação de Fátima Pacheco, Prof. Francisco Cordão, Ana Elisa e Mildren Duque (fundadora da Escola Maria Peregrina), às 10 horas.

 

Workshops

Dia 23, às 14 horas

Tema 1: Teologia e Educação – Ministrado por Max Wada (fundador das Missões Maria Peregrina) e Sérgio Valle (Teólogo e psicólogo).

Tema 2: Pedagogia de Projetos – Escola Maria Peregrina, Escola Amorim Lima e Escola da Ponte: semelhanças e diferenças, ministrado por Mildren Duque, Ana Elisa e Fátima Pacheco.

Tema 3: O desafio educacional de orientar estudantes nas trilhas da aprendizagem, ministrado pelo professor Francisco Cordão.

 

Local: Escola Maria Peregrina

Endereço: Rua Francisco Rodrigues de Freitas, 184

Informações: (17) 3236-5566

 

Artigo anteriorCAROL NARIZINHO FAZ ENSAIO INSPIRADO EM DANÇA DO VENTRE
Próximo artigoGrupo Cene inaugura nova unidade do Disk Enfermagem
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.