Rio Preto fecha 2020 com saldo positivo de 2.294 novas empresas

0
38
Rissi
Compartilhe

Mesmo diante do cenário crítico da economia por conta da pandemia de Covid-19, o balanço da abertura de novas empresas fechou positivo em 2020 em São José do Rio Preto. Segundo dados da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), o ano passado encerrou com saldo positivo de 2.294 novos empreendimentos. Foram 4.188 empresas abertas e 1.894 fechadas.

O saldo em 2020 ficou 9% acima do que o do ano anterior. Em 2019, o total registrado em Rio Preto foi de 4.277 novas empresas e 2.176 encerradas – saldo positivo de 2.101.

Novembro foi o mês de maior destaque para o empreendedorismo rio-pretense em 2020, com a abertura de 467 novas empresas. O número representa um aumento de 39,8% em relação ao mesmo período em 2019, quando foram inscritos 344 novos CNPJs.

No ano passado, entre os meses de agosto e outubro, o Governo de São Paulo isentou a taxa de abertura de empresas, tornando-se o primeiro Estado a adotar a medida no País. Além disso, registrou quatro meses seguidos de recorde de abertura na JUCESP, com mais de 200 mil novos negócios abertos em 2020.

Na Rissi Contabilidade Médica, maior escritório de contabilidade de Rio Preto e que tem atuação nacional, a abertura de empresas em 2020 registrou aumento de 83% comparado a todo o ano de 2019 – foram 793 aberturas de CNPJs em 2020 contra 432 em 2019.

“O ano de 2020 foi considerado um ano de crise, no entanto, o empreendedorismo se manteve firme e até mesmo uma boa alternativa para quem ficou sem emprego e decidiu investir no próprio negócio, o que foi imprescindível para girar a economia do país”, destaca José Eduardo Rissi, contador e diretor da Rissi Contabilidade Médica.


Compartilhe
Artigo anteriorFim de semana registra 538 novos casos de Covid-19, dez pessoas morreram
Próximo artigoSaúde vacina profissionais de saúde na Swift e nas Unidades de Saúde
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.