Varanda Teatro abre suas caixas e compartilha montagem de teatro lambe-lambe

0
24

Revelando os bastidores do teatro em miniatura, o teatro lambe-lambe, o grupo Varanda Teatro, de Rio Preto, dá início nesta semana à série “Por dentro da caixa”.

O objetivo é compartilhar o processo de construção e montagem das quatro caixas de teatro lambe-lambe integrantes do espetáculo “[Histórias encaixotadas]”, inspirado em obras de grandes artistas plásticos, disponível no YouTube (www.bit.ly/YouTubeVarandaTeatro) até 16 de outubro.

Serão quatro encontros realizados através de lives no Instagram (@varandateatro).

 

Abrindo a série, nesta sexta-feira (21/8), 18h, acontece a live “Por dentro da caixa Guerra”, com o pesquisador e caixeiro da Varanda Guilherme Hernandes.

Ele vai revelar o interior da caixa “[Guerra]”, mini-espetáculo inspirado em uma das obras mais famosas do pintor espanhol Pablo Picasso (1881-1973), “Guernica”. A obra  retrata o bombardeio à cidade de Guernica na Guerra Civil Espanhola (1936-1939). A caixa apresenta novas imagens e movimenta o ateliê do pintor, misturando sonho e realidade.

Neste sábado (22/8), 18h, será a vez de João Darte comandar a live “Por dentro da caixa Tupi or not Tupi?”, criada a partir do quadro “Abaporu”, da pintora brasileira Tarsila do Amaral (1886-1973).

O nome de origem tupi-guarani que significa “homem que come gente”. Na história, o personagem de mãos e pés grandes ganha movimentos. Com fome e em um lugar onde há apenas um cacto e um sol, ele precisa tomar uma decisão.

As demais lives estão programadas para setembro. Dia 19, Fernanda Missiaggia comandará o bate-papo “Por dentro da caixa Apenas um ladrão”, inspirada na xilogravura “O Ladrão”, do brasileiro Goeldi (1895-1961).

A história mostra a visão do ladrão após cometer seu roubo, ainda esbaforido, seguindo sua fuga com pressa.

 

Dia 26 de setembro, quem conversará com o público é Laura Barbeiro, na live “Por dentro da caixa O voo da alma”. A obra “O Terapeuta”, do belga René Magritte (1898-1967), serviu de inspiração para o mini-espetáculo. Nele, um homem enigmático sem rosto descobre que dentro de seu corpo vive um pombo engaiolado e precisa lidar com sua liberdade interior.

Em “[Histórias encaixotadas]”, as histórias se desenrolam de maneira visual e sonora, sem uso de textos.  Utiliza bonecos de manipulação direta e bonecos de vareta, a manipulação indireta.

A partir de uma relação simples e intimista com o espectador, que espia por um buraquinho a história contida dentro de uma caixa cênica, as histórias apresentam um conflito a ser resolvido.

A disponibilização do vídeo de [Histórias encaixotadas] no YouTube acontece por meio do Prêmio Nelson Seixas 2020, da Secretaria Municipal de Cultura de  Rio Preto.

 

Concurso de desenho

Durante a disponibilização do vídeo do espetáculo [Histórias encaixotadas] no YouTube, acontece o concurso de desenho #VarandaemCasa. O desenho mais criativo ganhará uma boneca articulada em miniatura de teatro lambe-lambe criada pela artista visual Laura Barbeiro, caixeira e pesquisadora da Varanda, em homenagem a Tarsila do Amaral.

Podem participar adultos e crianças, moradores de todo o território nacional. Para participar, é preciso inscrever-se no canal da Varanda no YouTube e assistir ao vídeo do [Histórias encaixotadas]. Depois, criar um desenho a partir dessa experiência, tirar uma foto e publicar no Instagram, marcando com #VarandaemCasa e @varandateatro.

Os desenhos devem ser publicados até às 19 horas do dia 16 de outubro de 2020. O ganhador será anunciado no dia 20 de outubro de 2020, nas redes sociais da Varanda, e deverá entrar em contato com o grupo em 48 horas.

O prêmio será entregue em até 30 dias após a confirmação do ganhador. A seleção será feita pelos artistas da Varanda, seguindo os critérios de originalidade, criatividade e adequação ao tema.

Os desenhos podem ser feitos com lápis, giz de cera, aquarela, caneta, tinta acrílica ou óleo, nanquim, guache, colagem e outros materiais, sobre papel ou cartão.

 

Por dentro da caixa

21 de agosto (sexta-feira)

18h, live no Instagram @varandateatro: Bate-papo “Por dentro da caixa Guerra”, com Guilherme Hernandes

22 de agosto (sábado)

18h, live no Instagram @varandateatro: Bate-papo “Por dentro da caixa Tupi or not Tupi?”, com João Darte

19 de setembro (sábado)

18h, live no Instagram @varandateatro: Bate-papo “Por dentro da caixa Apenas um ladrão”, com Fernanda Missiaggia

26 de setembro (sábado)

18h, live no Instagram @varandateatro: Bate-papo “Por dentro da caixa O voo da alma”, com Laura Barbeiro

 [Histórias encaixotadas] Teatro Lambe-lambe, com Varanda Teatro. Até 16 de outubro, vídeo disponível no canal da Varanda Teatro no YouTube: www.bit.ly/YouTubeVarandaTeatro. Gratuito. Livre.

 Caixa [Guerra]

Com Guilherme Hernandes

Inspirada em uma das obras mais famosas do pintor espanhol Pablo Picasso (1881-1973), “Guernica”, na qual ele retratou o bombardeio à cidade de Guernica na Guerra Civil Espanhola (1936-1939). Dentro da caixa, novas imagens surgem e movimentam o ateliê do pintor, misturando sonho e realidade.

Caixa [Tupi or not Tupi?]

Com João Darte

Criada a partir do quadro da brasileira Tarsila do Amaral (1886-1873) chamado “Abaporu”, nome de origem tupi-guarani que significa “homem que come gente”. Na história, o personagem de mãos e pés enormes está com fome em um lugar onde tem apenas um cacto e um sol. Nesse cenário, ele precisa tomar uma decisão.

Caixa [Apenas um ladrão]

Com Fernanda Missiaggia

Inspirada na xilogravura “O Ladrão”, do brasileiro Oswaldo Goeldi (1895-1961), a história mostra a visão do ladrão após cometer seu roubo, ainda esbaforido, seguindo sua fuga com pressa. Às vezes aquilo que foi roubado pode te roubar algo também.

Caixa [O vôo da alma]

Com Laura Barbeiro:

Inspirada na obra “O Terapeuta”, do artista belga René Magritte (1898-1967), que foi do movimento artístico chamado surrealismo. Um homem enigmático sem rosto descobre que dentro de seu corpo vive um pombo engaiolado e precisa lidar com sua liberdade interior.

 

Siga a Varanda Teatro na internet: Facebook @varandateatro | Instagram @varandateatro | YouTube https://bit.ly/YouTubeVarandaTeatro

 

Artigo anteriorForam registrados 7 óbitos nas últimas 24 horas
Próximo artigoPrefeitura define novas regras para funcionamento dos super e hipermercados
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.