Chiquinho Sorvetes conquista Selo de Excelência em Franchising 2013

0
265

A Chiquinho Sorvetes, rede de franquias de delícias geladas que mais cresce no Brasil, foi agraciada no último dia 19 com o Selo de Excelência em Franchising 2013, título dado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), em São Paulo.

Na oportunidade o sócio majoritário da marca, Isaias Bernardes de Oliveira, compareceu ao local para receber o prêmio: “É sem dúvida um novo divisor de águas para o grupo, a Chiquinho Sorvetes passa a ser agora uma empresa chancelada pela ABF, confirmando assim seu vertiginoso crescimento junto ao mercado nacional.” Comenta.

A premiação, que está em sua 19ª edição, reuniu cerca de 700 pessoas em uma noite de gala e conferiu reconhecimento aos profissionais e redes que mais se destacaram ou contribuíram para o desenvolvimento do sistema de franchising brasileiro.
Durante a cerimônia, a ABF anunciou também a lista dos franqueadores que conquistaram o Selo de Excelência em Franchising – SEF 2013. A chancela foi entregue a 165 redes, do total de mais de duas mil que operam no sistema de franchising no Brasil.
O SEF visa reconhecer a qualidade e excelência da empresa em relação a sua atuação como franqueadora, além de estimular a melhoria de seu desempenho, por meio da valorização das melhores práticas e do profissionalismo das empresas que atuam no sistema de franchising.
Categorias do Selo de Excelência
O selo é dividido em três categorias, de acordo com o número de franqueados da rede e com o tempo de atuação no mercado de franchising:
Categoria Pleno: para as marcas com mais de três anos de atividade e com 10 ou mais franqueados.

Categoria Sênior: para as marcas com mais de cinco anos e com 30 ou mais franqueados.

Categoria Máster: para marcas com mais de 10 anos e mais de 60 franqueados.
Chiquinho Sorvetes

A empresa emprega atualmente um exército de mais de 1.500 colaboradores. São cerca de dois milhões de consumidores/ano, tendo entre as 80 variedades de combinações de produtos o Milk-Shake como campeão de vendas.

Com a loja modelo e central de franquias localizada em São José do Rio Preto-SP, a marca vem buscando expansão constantemente, com a elaboração de novos produtos e desenvolvimento de sabores. No Estado de São Paulo a marca está presente em todas as regiões administrativas e já desponta também em municípios do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Tocantins, Bahia, Ceará e Piauí.

A central da Chiquinho Sorvetes recebe cerca 15 a 20 solicitações / dia, com interesse de possíveis novos franqueados, mas a empresa pretende estudar e atender apenas 40 destas propostas / ano. A meta é chegar a todos os estados do país de forma planejada, mantendo o padrão de excelência de atendimento e qualidade. Ao todo já são 220 unidades.

História

Tudo começou no ano de 1980, quando Francisco Olímpio de Oliveira mantinha uma modesta sorveteria e casa de sucos na pequena cidade mineira de Frutal-MG. A decisão de transformar o empreendimento apenas em sorveteria partiu de seu filho Isaias. Foram tempos difíceis. Jovem, com 18 anos de idade, ele trabalhava o dia todo e a noite estudava.

Autodidata, Chiquinho, como era conhecido, aprendeu a nova função sozinho. Em 1984, o pai lhe passara o comando da sorveteria que levava seu nome. A partir daí o negócio começou a se expandir. Primeiro, Ezequiel, um dos seus onze irmãos propôs a Chiquinho que abrisse a primeira filial em Guaíra – SP, em 1986. Quatro anos mais tarde com a participação da família, a Chiquinho Sorvetes já estava presente em Orlândia, Sertãozinho, Barretos e Araraquara.

Quando a rede completou 45 unidades, Chiquinho percebeu que precisava inovar. “Era preciso dar um padrão as lojas. Algo capaz de mostrar a qualidade dos produtos que vendíamos. Foi quando decidimos investir em marketing”, revela. Era o passo que faltava a para consolidar a marca da Chiquinho Sorvetes.

Artigo anterior10º Fórum Internacional de Dança ganha duas participações especiais
Próximo artigoResort , em Olímpia, oferece show aberto ao público, com Saulo Vasconcelos, referência em musical
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.