José Hamilton Ribeiro, “O jornalista mais premiado do Brasil”, tem lançamento no Iguatemi Rio Preto

0
36

 Sete prêmios Esso, o mais importante da imprensa brasileira, sendo um deles conquistado em  Rio Preto, onde criou e dirigiu jornal na década de 1970. O único jornalista brasileiro que esteve nos campos de combate da Guerra do Vietnã, em 1968. Um dos fundadores do Globo Rural, programa de TV onde brilha até hoje, no alto de seus 82 anos de idade. Este personagem é José Hamilton Ribeiro. Sua  biografia – “O jornalista mais premiado do Brasil” – será lançada no dia 2 de junho, sábado, na Livraria Leitura do Iguatemi  Rio Preto.

José Hamilton e o autor da obra, o também jornalista Arnon Gomes, de Araçatuba/SP, estarão no evento para autografar  e bater um papo com o público. A biografia é resultado de um Trabalho de Conclusão de Curso, quando Gomes ainda era estudante universitário de jornalismo.

O livro começa contando a história do menino nascido na pequena Santa Rosa de Viterbo.  Desde cedo, demonstrava vocação para o jornalismo e a literatura. Para estudar, morou em Casa Branca, São Simão, Ribeirão Preto e Franca. Em São Paulo, consagrou-se jornalista, passando pela Folha de S. Paulo, Quatro Rodas, Veja e a mítica revista Realidade, última palavra em matéria de jornalismo em revista no Brasil. Foi por essa publicação que se tornou um nome nacional, ao cobrir a Guerra do Vietnã, onde perdeu parte da perna esquerda ao pisar numa mina terrestre.

Durante a ditadura militar, modernizou a imprensa do interior de São Paulo. E, desde o início dos anos 1980, trabalha na Rede Globo.

Mas a obra se propõe a ir além. Procura explicar o motivo de, entre os jornalistas de sua geração, provavelmente a mais brilhante da história da imprensa brasileira, Zé Hamilton ser o único a ficar tanto tempo na reportagem, mesmo com o avanço da TV e, posteriormente, da internet. Procura desvendar quais os macetes que o tornaram o jornalista brasileiro com o maior número de prêmios. E mais, resgata suas reportagens inesquecíveis, em momentos cruciais da vida brasileira, e o legado que deixou.

Toda essa saga é contada com depoimentos do próprio biografado e também de pessoas que conviveram com ele . São jornalistas que, também, possuem grandes trajetórias, além de amigos e familiares. Bastante ilustrado, o livro é dividido em dez capítulos e tem 260 páginas. O prefácio é de autoria do jornalista Sérgio Dávila, editor-executivo da Folha de S.Paulo e genro de José Hamilton.

Música Caipira

No mesmo evento, José Hamilton irá autografar seu livro mais recente: “Música Caipira”. A obra é um registro da vida do homem do campo – seus conflitos, paixões, trabalho, diversão, fraquezas, pontos de honra. Conta a história de um repertório que constitui um documento histórico sobre uma porção geográfica do Brasil.

 

Sobre o autor

Arnon Gomes é jornalista formado pela Unisanta (Universidade Santa Cecília), nascido em Santos/SP, em 25 de fevereiro de 1983.Tem pós-graduação em História e Cultura e é autor de outros quatro livros: “Com véu de alegoria – cem anos de carnaval em Araçatuba” (Somos, 2008), “Genilson Senche, homem de ideias e ação” (Somos, 2011), “Tuco, uma vida dedicada à educação” (Ekográfica, 2017) e “Napo, o Arquivo da Velha Senhora” (Ekográfica, 2017). É também membro da Academia Araçatubense de Letras desde novembro de 2015.

 

Serviço

Lançamento do livro: “O jornalista mais premiado do Brasil”

Data: sábado, 2 de junho
Horário: 16h30
Local: Livraria Leitura – Piso Superior – Iguatemi Rio Preto

Artigo anteriorSesc Rio Preto recebe ex-atletas olímpicos no Dia do Desafio
Próximo artigoCasa de Espanha resgata barraca espanhola na Festa das Nações do São Judas
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.