Brotas é destino “bom pra cachorro”

0
45

Com os olhos voltados para o amplo mercado da região Sudeste do Brasil, que concentra 47% dos chamados “pais de pets”, empresas de Brotas, a 250 quilômetros de São Paulo, reúnem uma infinidade de propostas para uma vivência única ao lado do “melhor amigo”.

Entre as referências na hospedagem pet, o Hotel Fazenda Recanto Shagri-lá tem uma área de 1.000 metros quadrados cercada e segura só para os animais de estimação, monitorada por câmeras para que o dono relaxe enquanto seu pet se diverte.

Para gastar a energia, a pista de agility é um convite aos que gostam de percorrer obstáculos. E se a língua estiver saltando para fora, não faltam bebedouros e um mimo parar refrescar: sorvete pet com frutas naturais.

Outra novidade que o empreendimento acaba de lançar para atender a demanda crescente de hospedagem – que já representa 90% das reservas no Hotel Fazenda – é a piscina pet, de 60 metros quadrados e em formato “V”, que facilita a entrada e saída dos bichinhos.

O lago do hotel fazenda também é um ponto de encontro dos animais.

No Brotas Eco Hotel Fazenda, o “Dog Park” é uma área criada com “apartamentos”, canis com área verde para os cães de grande porte – animais de médio e pequeno porte são permitidos nos quartos. Os bichos também se divertem em pistas de agility para cães, recepcionados logo na chegada com kits pets, com comedouro e bebedouro, aperitivos e tapete higiênico. 

Trilha e rafting

Fazer trilhas, banhar-se nas cachoeiras, estas são as experiências que atendem às expectativas de visitantes com espírito aventureiro, tanto para os tutores como para seus bichos.

Nos ecoparques Cassorova, Recanto das Cachoeiras e Areia que Canta, esta experiência é garantida, todos eles com a norma de que os animais estejam com a guia. O Areia que Canta, além da opção day use, também oferece pacotes de hospedagem com animais.

No Viva Brotas, o compartilhamento da acomodação com o pet é permitido no “Chalé do Lago” com diária específica. O ecoparque também tem trilha para passear com o animal de estimação que dá acesso à cachoeira Santa Eulália.

Já para os grupos mais radicais, as operadoras Território Selvagem e EcoAção oferecem o rafting com pet. Os percursos são reduzidos, em trechos do rio Jacaré-Pepira somente de corredeiras, e têm duração média de uma hora. Os animais também fazem o passeio equipados com colete salva-vidas.

Convivência

Destino democrático, Brotas é visitado não só por cães e gatos, mas também por outros pets. No Shangri-lá, por exemplo, é comum a presença de tartarugas, gatos, coelhos, pássaros e hamsters.

“ Esta percepção dos empreendedores contribui com o aquecimento da movimentação do setor e faz da estância referência a públicos de diversas localidades que viajam com seus animais na expectativa de que vivam momentos tão satisfatórios quanto de seus tutores”, afirma Fabio Pontes, secretário de Turismo de Brotas.

A receptividade do destino aos pets é acompanhada de contrapartidas para a convivência com outros turistas. Todos os espaços em que os animais têm lugar cativo trazem regras. Basicamente, o uso de coleiras, atendimento a condições de higiene e respeitar limites, entre elas, a restrição a restaurantes de hotéis, entre outros espaços sociais inapropriados para a presença de animais.