Semae anuncia racionamento de água nos bairros abastecidos pela ETA

0
26
Compartilhe

A partir desta quarta-feira (12/5), o Semae (Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto) de Rio Preto inicia esquema de racionamento de água em 15 bairros abastecidos pela Estação de Tratamento de Água – ETA Palácio das Águas. A medida vai atingir aproximadamente 100 mil pessoas, e a paralisação acontecerá das 13 às 20 horas.

 A gerente de Operação e Manutenção de Água do Semae Jaqueline Reis informa que nos quatro primeiros meses deste ano houve uma redução de 45% do volume de chuvas em relação ao mesmo período do ano passado. A última chuva registrada é do dia 19/4, quando choveu 0,2 mm.

“O volume de chuvas na bacia do rio Preto, onde está inserida a Represa Municipal, atingiu no primeiro quadrimestre do ano passado 765 mm. Este ano, o volume de chuvas registradas até o momento é  de apenas 416 mm. Desde o início deste ano, foram registrados volumes de chuvas muito abaixo da média, quando comparado com o mesmo período em 2020, ano em que se registrou uma das estiagens mais severas da história do município e que nos obrigou a adotar o racionamento”, declarou Jaqueline.

Segundo o Monitor de Secas, da Agência Nacional de Águas, por conta deste baixo índice de chuvas este ano, a região do Noroeste Paulista está classificada como S4, que indica um estado de seca excepcional, sendo este o nível mais severo da análise da Agência.

O lago 1 da Represa não está fornecendo água para a ETA. Ele sofreu rebaixamento de 7,5 centímetros. O vertedouro está paralisado desde o dia 1º. A água da estação está sendo captada do lago 3, que registra 3 centímetros de água acima do vertedouro. “Numa época normal, captamos da Represa Municipal 450 litros de água por segundo. Atualmente, estamos captando 300 litros por segundo”, afirmou Jaqueline.

O Semae vem realizando investimentos em seu sistema de captação com a finalidade de aumentar o volume produzido por fontes subterrâneas como forma de amenizar os efeitos da redução de disponibilidade hídrica do rio Preto. Foi perfurado e entregue a população, no final do ano passado, um poço no Aquífero Guarani, localizado no Residencial Palestra, capaz de abastecer 30 mil pessoas. Um novo poço com a mesma capacidade está em perfuração no Europark/Vila Azul.

Também foram perfurados no final do ano mais sete novos poços no aquífero Bauru, que juntos permitem o abastecimento de mais 15 mil pessoas. Além disso, foram implementadas novas manobras operacionais que permitem distribuição maior entre sistemas de abastecimento. “Graças a esses investimentos, um número menor de pessoas está sendo atingido no racionamento deste ano. A Região Norte, por exemplo, não será atingida pelo racionamento.”

Neste ano, foi necessário iniciar um programa de economia de água mais cedo com o objetivo de preservar a capacidade de abastecimento para toda a população atingida. “Este mecanismo possibilita que o fornecimento de água seja o mais equânime possível, garantindo assim o acesso à população atingida. Usando de forma racional dificilmente as atividades básicas de consumo e higiene serão prejudicadas”, declarou Jaqueline.

O Semae pede que a população verifique possíveis vazamentos nas residências, evite lavar a calçada com mangueiras e realize pequenas mudanças na rotina para conseguir economizar mais água. O uso racional é fundamental neste momento.

Os bairros atingidos pelo racionamento são: Jardim Alto Alegre, Jardim Seyon, Vila Elmaz, Vila Clementina, Boa Vista, Jardim Alto Rio Preto, Vila Diniz, Vila Maceno, Redentora, Jardim Urano, Jardim Tangará, Higienópolis, Mansur Daud, Vila São Judas Tadeu e Chácara Municipal.


Compartilhe
Artigo anteriorPrefeitura inscreve para cursos de vendas em e-commerce e redução de desperdício
Próximo artigoMundo da Festa amplia estrutura com nova unidade em Rio Preto
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.