1º FESTFIM COMEÇA NESTA QUARTA-FEIRA

0
30

Começa nesta quarta-feira (19/08) e vai até domingo (23/08), o 1º FestFIM – Festival de Artes Integradas do Fim do Mundo. Trata-se de um evento não-competitivo, totalmente online e 100% gratuito.

Em 5 dias de evento, o Festival traz 85 horas de programação, divididas em 46 atividades artísticas de diversos segmentos – dança, teatro, artes plásticas, cinema, graffiti, literatura, circo, música –, proporcionando ao público uma verdadeira maratona cultural.

O 1º FestFIM é uma realização da Cia. Apocalíptica, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de  Rio Preto, por meio do Programa Cultura para Todos/Prêmio Nelson Seixas.

“O festival nasceu da ideia de fomentar a cultura em todas as suas vertentes. E, também,  gerar renda para os artistas profissionais da cidade e ajudar a disseminar a arte local, por meio das plataformas digitais ”, conta a diretoria  do evento, Fernanda Missiaggia.

 

1º DIA DE “ARTES DO FIM DO MUNDO”

A abertura do FestFIM, nesta quarta-feira (19/08), acontece, às 10h30, com uma das cinco aulas da Oficina de dança “Corpo: Primeiro Ambiente”, ministrada pela arte-educadora Sandra Miller. A atividade, que acontecerá todo os dias do Festival na plataforma Zoom, é aberta aos participantes que se inscreveram previamente.

Às 12h30, uma “mesa virtual” será montada e o público poderá saborear o “Almoço do Fim do Mundo”. Os “banquetes” que acontecerão, todos os dias do Festival, oferecem um bate-papo com dois convidados que de forma descontraída, mas com bastante conteúdo, discutirão temas sobre o mundo das artes.

Inaugurando o “cardápio”, a artista Lucienne Guedes, do grupo Teatro da Vertigem, e contadora de histórias Kiara Terra falam sobre “As adaptações dramatúrgicas da literatura infantil para crianças aquarteladas”. O Almoço do Fim do Mundo é aberto a todo público e acontece no Facebook e Youtube da Cia. Apocalíptica.

Às 16h, a Oficina “Tirando Histórias do Papel”, com a arte-educadora Akila Moreira, convida os participantes a serem contadores de histórias e usarem de técnicas artísticas com papel para ilustrar as narrações. A atividade, que continua no dia 21, será transmitida, ao vivo, pelo Zoom para o público inscrito.

Trazendo um pouco do processo do fazer teatral, às 17h, a Cia. Apocalíptica realiza uma leitura dramática do espetáculo “A Revolução dos Bichos” pelo Facebook e Youtube.

Às 18h, “Os desafios da produção audiovisual fora dos grandes centros” será tema de um bate-papo com o diretor de arte Guilherme Delamura e o videomaker Marcelo Araújo.  A atividade será transmitida, ao vivo, pelo Youtube e Facebook.

 

AS CRIAÇÕES ARTÍSTICAS NA PANDEMIA

Marcando a programação noturna do primeiro dia do FestFIM, três estreias prometem instigar público e artistas à refletirem sobre os novos tempos.

“Os artistas da ‘categoria Estreia’ foram provocados a criarem obras inéditas com a temática ‘Arte do Fim do Mundo’. O resultado, que apresentará uma amostra dos impactos da pandemia e desse ‘novo normal” nas criações artísticas, o público do FestFIM vai conferir, em primeira mão, em oito apresentações”, ressalta Fernanda.

Inaugurando a grade de inéditos, às 20h, o Grupo Só Riso e a Cia. Teatral Palhaços Noturnos apresentam “RemixSirChaplin”. O média-metragem, inspirado nas películas de Charlie Chaplin, em especial na obra “O Grande Ditador”, é descrito pelos seus criadores como um grito frente à intolerância, ao fascismo, ao autoritarismo e as relações abusivas.

Em seguida, às 22h, o público irá conferir a poesia da arte circense de tecidos acrobáticos no espetáculo “Voar sem Asas”, com a bailarina Mariane Cerilo. A apresentação trata de temáticas da atualidade como estar mais em casa e como manter a mente sã diante a nova realidade.

Fechando a programação do dia 19, às 23h, o Agrupamento Núcleo 2 traz a 1ª parte da performance “Colóquio sobre o fim do mundo”.

A obra provoca o internauta a refletir sobre o excesso comunicacional do nosso tempo, o uso das plataformas digitais para nos mantermos conectados o tempo todo e levanta questionamentos como: O que tanto falamos? Para quem tanto dizemos e como escutamos? De onde provém tanto conteúdo? Será que nos fazemos compreender? .

As outras duas partes das apresentações que compõe o Colóquio acontecem nos dias 20 e 21, ao longo da programação do FestFIM. Todas as estreias acontecerão no Facebook e Youtube da Cia. Apocalíptica.

 

 Confira dia a dia a programação completa do 1º FestFIM:

19/08 (QUARTA-FEIRA)

10h30 – Oficina “Corpo: Primeiro Ambiente – parte 1” (Dança) | Zoom

12h30 – Almoço do Fim do Mundo | YouTube / Instagram

16h – Oficina “Tirando Histórias do Papel” (Contação de histórias) | Zoom

17h –  Leitura dramática “A Revolução dos Bichos” (Cia. Apocalíptica)

18h – “Os desafios da produção audiovisual fora dos Grandes Centros” (Audiovisual) | Youtube e Facebook

20h – “RemixSirChaplin” (Audiovisual) | Youtube e Facebook

22h – “Voar sem asas” (Circo) | Youtube e Facebook

23h – “Colóquio sobre o fim do mundo – parte 1” (Performance) | Youtube e Facebook

 

20/08 (QUINTA-FEIRA)

10h30 – Oficina “Corpo: Primeiro Ambiente – parte 2” (Dança) | Zoom

12h30 – Almoço do Fim do Mundo | YouTube / Instagram

14h – Debate “RemixSirChaplin e Voar sem Asas” | Instagram (com Juliana Calligaris)

14h –  Curso “Texto Fragmentado – Videoclipe” (Audiovisual) | Zoom

16h – “Colóquio sobre o fim do mundo – parte 2” (Performance) | Youtube e Facebook

17h –  “Excessos, Café, Solidão” (Dança) | Youtube e Facebook

17h30 – “A literatura e as artes-manuais: Os tantos fios no labirinto” (Literatura) | Zoom

20h – “PUTO! – Uma live manifesto pelo amor e liberdade” (Teatro) | Youtube e Facebook

22h – “Buda’s” (Teatro) | Youtube e Facebook

23h – Leitura Comentada “Horas malditas: Se Eu Fosse Put@, de Amara Moira –” (Teatro) | Youtube e Facebook

 

21/08 (SEXTA-FEIRA)

10h30 – Oficina “Corpo: Primeiro Ambiente – parte 3” (Dança) | Zoom

12h30 – Almoço do Fim do Mundo | YouTube / Instagram

14h –  Debate “Excessos, Café e Solidão” | Instagram (com Juliana Calligaris)

14h30 – Bate-papo “Poetar” | Instagram (com Fernanda Missiaggia)

14h –  Curso “Texto Fragmentado – Videoclipe” (Audiovisual) | Zoom

16h – Oficina “Tirando Histórias do Papel” (Contação de histórias) | Zoom

17h – Leitura Dramática “A Peste” (Teatro) | Zoom Cia. Apocalíptica

17h30 – “A literatura e as artes-manuais: os tantos fios no labirinto” (Literatura) | Zoom

19h – “Colóquio sobre o fim do mundo – parte 3” (Performance) | Youtube e Facebook

20h – “Ritmos Latinos” (Música) | Youtube e Facebook

22h – “Mensageiro” (Graffiti) | Youtube e Facebook

23h – Leitura Comentada “Horas malditas: As Criadas de Jean Genet” (Teatro) | Youtube e Facebook

 

22/08 (SÁBADO)

10h30 – Oficina “Corpo: Primeiro Ambiente – parte 4” (Dança) | Zoom

12h30 – Almoço do Fim do Mundo | YouTube / Instagram

14h –  Debate “Colóquio sobre o fim do mundo e Mensageiro” | Instagram

14h –  Curso “Texto Fragmentado – Videoclipe” (Audiovisual) | Zoom

15h –  Show autoral com “Estação da Luz” (Música) | Youtube e Facebook

16h – Bebês: possibilidades de exploração do universo da leitura com reminiscências literárias (Literatura) | Zoom

17h –  “Camaleão” (Dança) | Youtube e Facebook

18h – Bate-papo com Núcleo Arcênico | Instagram (Fernanda Missiaggia)

19h – “A Fé que Acostumou a Falhar” (dança) | Youtube e Facebook

20h – “Entre Quatro Lives” (Teatro) | Youtube e Facebook

22h – “Arquitetura Sanitária” (Teatro) | ao vivo pelo Zoom, Youtube e Facebook

23h – Leitura Comentada “Horas malditas: Histórias de leves enganos e parecenças, de Conceição Evaristo” (Teatro) | Youtube e Facebook

 

23/08 (DOMINGO)

9h – “Empodera Mulher Rio Preto on-line” | Zoom

10h30 – Oficina “Corpo: Primeiro Ambiente – parte 5” (Dança) | Zoom

12h30 – Almoço do Fim do Mundo | YouTube / Instagram

13h – “No som da Viola” (Música) | Youtube e Facebook

14h –  Debate “Entre quatro lives”, “Camaleão” e “Arquitetura Sanitária” | Instagram (Juliana Calligaris)

15h – “Pintura do Fim do Mundo” (Artes Plásticas) | Youtube e Facebook

16h30 – “Dolores” (Dança) | Youtube e Facebook

18h – Bate-papo com Cia. dos Pés | Instagram (com Fernanda Missiaggia)

19h –  “…” (Teatro) | Youtube e Facebook

20h – “De Longe Também Existe Mágica” (Mágica) | Youtube e Facebook

21h – Bate-papo com Jesser de Souza | Instagram (Com Lawrence Garcia)

22h – Apresentação das criações da Oficina “Poéticas para adiar o fim do mundo’’ | Facebook / YouTube (Cia. Apocalíptica)

 

1º FestFIM – Festival de Artes do Fim do Mundo – 100% online e gratuito

Quando: de 19 a 23 de agosto

Onde: plataformas digitais @cia.apocaliptica – Youtube, Facebook, Instagram e Zoom

Informações: www.ciaapocaliptica.com.br/festival

Realização: Cia. Apocalíptica

Apoio: Secretaria Municipal de Rio Preto, por meio do Programa Municipal de Fomento à Cultura Nelson Seixas.

 

 

Artigo anteriorVigilância Sanitária autuou 783 estabelecimentos durante pandemia
Próximo artigoPlaza apresenta exposição fotográfica on-line para incentivar o aleitamento materno
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.