Festival do Folclore anuncia primeiros grupos confirmados para 55ª edição

0
33
CTG Fagundes dos Reis

A 50 dias da abertura oficial do 55º Festival do Folclore da Estância Turística de Olímpia, grupos de todo o país se preparam para uma das maiores festas da cultura popular brasileira, que será realizada de 03 a 11 de agosto.

Nesta quinta-feira (13), a Comissão Organizadora anunciou os primeiros grupos confirmados para a edição deste ano, começando pelo sul do país. No total, são esperados mais de 50 grupos de todas as regiões do país, que serão apresentados nas próximas semanas.

O primeiro Estado a marcar presença no festival é o Rio Grande do Sul, que será representado por três grupos, sendo que dois virão pela primeira vez à Capital Nacional do Folclore.

O Rio Grande do Sul, Estado que esteve representado em quase todas as edições do Festival, é lembrado por vestimentas pomposas e coreografias marcantes. Os gaúchos encantam o público com suas danças animadas e canções envolventes.

Os grupos

Estreante no Fefol, o Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Passo dos Tropeiros, da cidade de Rolante, foi fundado em 26 de fevereiro de 1982. O CTG tem como lema “Essa terra tem dono”. O primeiro momento do Passo dos Tropeiros surgiu de uma das visitas de José Pires de Borba a Valdomiro Salvador da Rosa, onde falavam sobre as tradições do Rio Grande do Sul e o gosto de ambos em participarem dos eventos tradicionalistas.

E como o Valdomiro frequentava as festas e fandangos do CTG “O Fogão Gaúcho”, da vizinha cidade de Taquara, José de Borba, conhecido como “Zé Sertão”, na época, coordenador da 22ª Região Tradicionalista, sugeriu criar um CTG em Rolante.

Surgiu então o projeto de um novo CTG no Rio Grande do Sul. Desde a fundação, a entidade segue firme e forte com a ajuda e colaboração de toda comunidade Rolantense, participando de vários festivais. O grupo conta com 24 dançarinos, que ensaiam três vezes por semana, sob a direção de Roger Isidoro.

Outro gaúcho que estará pela primeira vez no Festival de 2019 é o “Trama Arte – Cia de Dança”, da cidade de Viamão. A Cia tem como objetivo divulgar a cultura e o folclore brasileiro através da dança. Atualmente, conta com 33 dançarinos, com direção artística da professora Carina Petry Armani.

O lançamento oficial da Trama Arte ocorreu no mês de setembro de 2015. Diferentemente dos tradicionais grupos gaúchos, a Cia tem como carro-chefe representar danças da Paraíba e do Maranhão.

Completando a programação do Estado no 55º Fefol, retorna a Olímpia o Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Fagundes dos Reis, da cidade de Passo Fundo. A agremiação participou do Festival de Olímpia no ano de 2016. O elenco adulto do CTG iniciou suas atividades em 2015.

“Nós levamos em nossas malas todo o nosso amor e carinho por nossos costumes e tradições. No palco, misturamos várias músicas da nossa cultura, transformando-as em um bloco, que é divertido e agradável de ser visto, mas nunca nos esquecemos de nossas origens trazendo para o público também nossas danças tradicionais”, conta o diretor do CTG, Cristian Borges.

Ainda segundo o coordenador, o carro-chefe do grupo é a dança das facas, mas também apresentam a “chula”, o tradicional desafio entre os peões, no qual o vencedor pode levar a prenda (moça gaúcha) à dança, além de outras danças típicas da cultura gaúcha, visando representar os costumes, o dialeto e os valores do povo.

O Evento

O Festival do Folclore da Estância Turística de Olímpia chega em sua 55ª edição. Promovido pela Prefeitura, por meio das secretarias de Turismo e de Cultura, Esportes e Lazer, a festa será realizada de 03 a 11 de agosto de 2019.

Trata-se de um dos maiores e mais importantes eventos do país, que comemora, este ano, seu Jubileu de Orquídea. Durante nove dias de festa, a cultura de todo o país se reunirá na cidade, que é reconhecida oficialmente como a Capital Nacional do Folclore (Lei Federal Nº 13.566/2017).

A grande atração do evento fica por conta das apresentações noturnas de palco de danças e manifestações folclóricas, que encantam o público da festa. Mas, aliado a isso, a programação inclui uma série de atividades como palestras, gincana e oficina de brinquedos tradicionais infantis, exposição de artesanato, culinária brasileira e desfile.

O palco da festa, que tem entrada gratuita, é o Recinto de Exposições e Praça de Atividades Folclóricas e Turísticas “Professor José Sant’anna”, o popularmente conhecido Recinto do Folclore, que leva o nome do idealizador do festival.

Mais informações: www.folcloreolimpia.com.br

www.facebook.com/folcloreolimpiaoficial

 

CTG Passo dos Tropeiros
Artigo anteriorRede Iguatemi celebra os cinco anos do Iguatemi  Rio Preto
Próximo artigoIguatemi Rio Preto realiza Festa Junina em parceria com o Vila Dionísio
Sou jornalista com MBA em Gestão Empresarial pela FGV. No início da década de 80 atuei no Rádio e no jornal impresso. Como a curiosidade é a alma do bom jornalista, troquei Rio Preto pela mochila. Morei em Berlim, quando esta ainda era ladeado pelo muro, colhi uva nos campos franceses e vivi em Paris. Depois de viajar pela Europa fui morar em um Kibbutz onde conheci meu primeiro marido, um britânico. Na Inglaterra formei-me em catering pelo Southgate Technical College. De volta ao Brasil, fui ser agricultora orgânica e passei a assinar uma coluna sobre alimentação no Diário da Região. Em 99 nasceu a “Talk Club Assessoria”, uma das primeiras agências de assessoria de imprensa de Rio Preto. Durante uma década a empresa atendeu grandes clientes. Acompanhando o mercado a “Talk Club” se transformou em uma produtora de vídeo, e tem como sócio o cinegrafista e diretor de arte Luis Soares, meu atual marido. Em outubro 2007, criamos o primeiro programa de TV o “ Maturidade Feliz” Programa este que alcançou nível nacional, em 2010, na Rede Vida de Televisão. No final de novembro de 2010 surgiu o “ Malu Rodrigues Visita”, um programa de jornalismo social.